Astro colombiano, Juan Pablo Llano elogia O Clone e sonha em fazer novelas no Brasil

Publicado há 2 anos
Por Leandro Lel Lima
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com mais de 15 anos de carreira, o ator Juan Pablo Llano fez uma rápida passagem pelo Brasil e bateu um papo exclusivo om o Observatório da Televisão. Apresentador da versão latina do reality Desafio Sob Fogo América Latina, que conta com um brasileiro, exibido às terças, 22h30, pelo History, o galã colombiano revelou o desejo de trabalhar em produções brasileiras.

Juan também é fã de clássicos da nossa dramaturgia e elegeu O Clone de Gloria Perez e a primeira versão de Gabriela, com Sonia Braga, como suas tramas favoritas. Juan Pablo Llano é conhecido hoje como um dos talentos colombianos de maior reconhecimento internacional.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carreira

Sua versatilidade em A Dona do Paraíso, personificando um rude assassino colombiano da década de oitenta e suas contundentes e fortes cenas com Kate del Castillo, impactaram positivamente em sua carreira.

Seu personagem Ignacio Elizondo o tornou merecedor de duas indicações aos prêmios TuMundo 2015, nas categorias Melhor vilão e I’m Sexy and I Know It – para esta última categoria, ele foi indicado novamente em 2017.

Televisa

Assim, foi selecionado pela Entertainment Tonight como um dos ‘Latinos Mais Atraentes’ da TV hispânica. Juan protagonizou Virgen de La Calle, na Venezuela para a Televisa, e também integrou a série de sucesso Grachi – Uma Vida de Pura Magia, da Nickelodeon.

TV

Estreou como apresentador de Fear Factor Colombia e do famoso reality de sobrevivência El Desafío. Nos Estados Unidos fez participações nas telenovelas Dame Chocolate, Aurora, El Fantasma de Elena, Una Maid in Manhattan e Bajo el Mismo Cielo, também da Telemundo.

Modelo

Seu trabalho como modelo o levou a se tornar a imagem de diferentes marcas do mercado latino. Agora na série Sin Senos si Hay Paraiso, interpreta Daniel Cerón, um jornalista apaixonado que, em busca da verdade, está disposto a ir até as últimas consequências para defender Catalina La Peque e levar La Diabla para a cadeia.

Confira!

São mais de 15 anos como ator, imagino que as telenovelas brasileiras já tenham despertado em você algum interesse. Quais mais marcaram a sua vida? 

A primeira que assisti foi El Clone (O Clone). Também me lembro de uma novela estrelada pela Sonia Braga, Gabriela.

Aliás, quais atores brasileiros te inspiram?

O Brasil tem muitos bons atores, mas gosto muito do Wagner Moura.

Mas gostaria de fazer novelas no Brasil? 

Sim! Novelas, filmes, séries…

Além disso deseja participar de algum remake de sucesso em seu país?

Sim, desde que bem feito, bem escrito. Com uma boa produção, obviamente que sim.

Afinal, qual filme, série e novela marcaram a sua vida?

Filme: The Doors, do Oliver Stone, marcou uma fase de minha vida.

Novelas: é muito difícil escolher… São duas colombianas, Musica Maestro, da época gloriosa da TV colombiana, e La Casa de Las Palmas.

Séries: The Walking Dead e The 100.

Galã

Se um símbolo sexual te incomoda? 

Quando te limitam somente a isso, somente a essa característica, incomoda. E isso tanto para homens quanto mulheres, não é legal.

Como lida com o assédio?

Aprendi a me blindar e utilizo minha energia para repelir. Mas quando se trata de assédio dos fãs, desde que seja com respeito, tudo bem. É gratificante receber amor, e eu retribuo com amor e respeito também.

Aplicado

Em um dos seus mais recentes trabalhos, a série Sin Senos si Hay Paraiso, você interpreta um jornalista. Você é daqueles atores que fazem laboratórios, pesquisas na hora de compor um personagem?

Sim, eu faço um trabalho de campo, laboratório. Busco me aproximar de pessoas que possam me inspirar e acrescentar ao personagem.

E como surgiu a oportunidade de se tornar um apresentador?

A primeira vez foi em Fear Factor Colômbia e eu gostei muito. E então recebi o convite do History para apresentar o Desafio Sob Fogo América Latina. Eu gosto muito de ser apresentador.

Afinal, o que os brasileiros podem esperar do Desafio Sob o fogo?

Uma competição muito acirrada. Todos os forjadores dedicam sua alma em cada uma das armas que eles fabricam.

Vamos ver quem é o melhor forjador da América Latina.

Do que mais gosta do Brasil? 

As pessoas parecem ser maravilhosas. Admiro muito a cultura brasileira também.

Mas já veio ao Brasil com tempo para curtir a cultura e a paisagem?

Ainda não, mas pretendo voltar. Conheci Foz do Iguaçu, mas pela Argentina, é um lugar maravilhoso.

Decerto está acompanhando os últimos acontecimentos da política brasileira?

Eu opto por não falar de política, mas, basicamente, todo extremo é ruim.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio