Alice Wegmann fala sobre a parceria com Patrícia Pillar: “Uma inspiração”

Publicado há 3 anos
Por Leandro Lel Lima
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Onde Nascem os Fortes marca mais uma parceria entre Alice Wegmann e Patricia Pillar [Ligações Perigosas, 2016]. Na supersérie da TV Globo, que chega ao fim na próxima segunda, 16, Alice e Patricia demonstraram muita sintonia.

Exemplos

Em meio aos dramas e conflitos familiares, as personagens Maria e Cássia se mostraram fortes e determinadas. Podemos dizer que assim também foi construída a carreira de Patricia Pillar no cinema, no teatro e na TV.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Admiração por Patrícia Pillar

A veterana faz escola e é a inspiração de muitas atrizes, entre elas, Alice Wegmann que não esconde a admiração pela trajetória da colega.

“Ela é uma inspiração, é simples mesmo. Não tem extravagâncias”, afirmou a atriz em entrevista ao Observatório da Televisão.

Como avalia seu trabalho em Onde Nascem os Fortes?

Muito especial o processo todo. A personagem que mais exigiu de mim. Mexeu muito comigo. Muito intenso, sou muito intensa.  Descobri a força que tinha em mim através da Maria.

Muitas meninas se reconhecem em você?

Reconheci o quanto é importante olhar para dentro e tirar o melhor dos outros. Recebo muitas mensagens de meninas que falam que a personagem despertou nelas alguma força.

A mulher do sertão tem uma história diferente?

Toda mulher tem uma história diferente, ninguém é uma coisa só. O Nordeste tem pessoas fortes, a secura do ambiente… A força da Maria está em todas as mulheres, todos dos dias.

Como define a sua passagem pelo sertão?

Um lugar simples e poderoso. Faz a gente crescer em vários aspectos. Um lugar muito intenso.

Vejo em você um pouco da Patrícia Pillar. Ela é culta, reservada, dedicada ao trabalho…

Totalmente. Ela é uma inspiração. Ela sabe o que quer, é simples mesmo. Não tem extravagâncias. É na simplicidade que a gente toca as pessoas.

Ela tem um brilho nos olhos que eu quero ter quando tiver a idade dela. Temos muito amor pela profissão. Quero levar esse encontro pra vida.

Cenas fortes

Qual cena mais te marcou?

A cena do quase estupro. Ela vai pelo meio das dunas, no dia do meu aniversário. Foi um sinal, um renascimento. Saí correndo, com os olhos fechados, chorando muito. Quase fui atropelada por um caminhão.

É complicado se despedir da personagem?

É quase um luto. A sua melhor amiga vai morar longe… Ainda estou aprendendo a lidar. Tenho apenas 22 anos. Tem muita personagem para eu me apegar ainda. Dói.

Como é a sua relação com o público e a sua vida pessoal através das redes sociais?

Compartilho inseguranças, poemas, filmes. Tem de tudo um pouco. Tem um lugar que eu preservo muito pra mim mesma.

Exposição

É um segundo pra uma pessoa te decepcionar. Tenho as minhas proteções. É um mundo muito difícil, a gente está muito exposto.

A Lei do Amor

O público ainda repercute a cena final de A Lei do Amor, em que os personagens defendidos por você e pelo Humberto Carrão “se despedem” em plena avenida Paulista?

Foi o melhor jeito de terminar. Os finais tendem a ser mais surpreendentes. Essa cena mexeu muito com as pessoas e foi inspirada em Closed Perto Demais.

Quais são seus projetos após o fim da série?

Retorno pra faculdade de comunicação. Gravo um filme e faço uma peça, Para onde vão os corações partidos?

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio