Alice Milagres fala sobre as mudanças após sua estreia em Malhação e do incentivo da mãe famosa

Publicado há 3 anos
Por Henrique Carlos
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em sua estreia na TV, Alice Milagres é Maria Alice, em Malhação – Vidas Brasileiras. A atriz  diz imaginar que muitas pessoas acreditam que ela está na TV por conta de sua mãe, a atriz e comediante Gorete Milagres, que fez sucesso com a personagem Filó, mas que se sente tranquila, por sempre ter estudado e corrido atrás de sua carreira artística. Alice conversou com a nossa equipe, e contou também se aceitaria viver a personagem que marcou a carreira de sua mãe.

Leia também: Gorete Milagres comenta a estreia da filha em Malhação: “Estou babando”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Como foi para você depois da sua estreia, o que mudou na sua vida?

Não mudou muita coisa, o que mudou é que todo dia eu estou aqui no Projac, enfrento essa longa jornada que é estar aqui todo dia, acho que mudou mais a minha rotina pessoal, fora isso eu estou muito feliz.

Depois da sua personagem ter passado por várias fases , como é que você classifica ela agora?

Vale lembrar que ela é uma adolescente de 15 anos, então quando você tem 15 anos tudo fica à flor da pele, você acaba beijando o namorado da sua amiga e nem pensa nisso, você fica um pouco inconsequente. Eu acho que a Maria Alice está passando por uma transformação, porque ela está tentando se desvencilhar da família, da Pérola, da Isadora e ter uma certa independência. Ela está com uma vontade de seguir o caminho dela e seguir um pouco longe da Pérola, para ela poder namorar o Alex ou com quem ela quiser. Ela está no quartinho da empregada e a Pérola acaba fazendo um certo bullying com ela, então ela está nesse momento de sair um pouco desse lugar.

Como é para você esse retorno e o carinho que já vem dos fãs da sua mãe?

Na verdade, eu nunca tinha parado para pensar muito nisso, eu percebi isso na verdade na semana passada, que eu estava lá no Flamengo comendo um açaí e uma velhinha me viu e falou: “Você faz malhação”, ela estava com uma outra velhinha e eu falei que era mesmo eu e tal, ela me pediu um abraço e a outra falou que não me conhecia, a amiga falou para ela que eu era filha da Gorete Milagres e aí ela falou: “Mentira? Eu adoro a sua mãe!”, então eu percebi um pouco disso mesmo, o carinho dela acabou ficando igual ao da outra, mas por conta da minha mãe.

A gente tem o caso do marido da Deborah Secco, que vai estar na novela e às vezes nesses casos a gente quase sempre vê um pouco de preconceito, mas você não, você tem sido elogiada. Você sentiu isso também?

Toda entrevista que eu dou, perguntam da minha mãe e eu acho natural, a minha mãe atingiu uma grande massa nos anos 90, então eu tenho muito orgulho de ser filha dela, mas de fato a minha mãe nunca foi da Globo, então eu acho que essa coisa de foi seu mérito ou não, nunca foi discutida por a minha mãe nunca ter trabalhado aqui. Acabam comentando, mas é natural, é minha mãe, eu amo ela.

Você tem muitas lembranças com a sua mãe nos bastidores do SBT?

Eu tenho muita, principalmente por ter mudado de casa, foi um momento da minha vida que eu lembro muito, eu sempre acompanhava a minha mãe, como ela viajava muito, quando eu tinha um tempo na escola, eu viajava junto com ela. Se eu conseguir atingir 1% do que a minha mãe atingiu, eu já vou estar muito satisfeita.

Você sempre quis ser atriz, foi um desejo que veio agora ou foi influência da sua mãe?

Eu sempre falo que se eu tivesse uma mãe médica, talvez eu não tivesse tanto contato que eu tive com a arte quando eu era criança, mas quando a minha mãe viu que eu gostava, ela sempre me incentivou muito a gostar, ela me colocava na aula de teatro, na aula de ballet. Eu fiz ballet dos 3 anos aos 16, mas eu estudava numa escola muito tradicional em São Paulo que exigia muito vestibular e aí eu acabei escolhendo a arquitetura, nada a ver, e aí eu passei para arquitetura aqui na UFRJ e vim para o Rio, nisso a minha mãe falou para eu continuar meu teatro que eu nunca parei. Quando eu entrei na faculdade eu falei que era um momento que eu precisava escolher o que eu queria, acabei indo para comunicação social, vou me formar em breve, mas continuei fazendo minhas aulas de teatro, fiz o cadastro na Globo e começaram a rolar os testes, mas eu sempre quis. Acho que se a minha mãe fosse advogada, talvez eu não queria, mas foi tudo muito natural, não foi nada forçado.

Leia também: Faustão reclama da falta que Gorete Milagres faz na TV: “Deveria estar aqui”

Você começou o ballet com 3 anos? Como é que foi mais ou menos a sua trajetória no ballet?

Eu comecei com 3 anos em uma escola bem famosa de São Paulo, se chama Cisne Negro e ela era do Royal, Academy of Dance, então eu tenho cinco certificados e eu fazia cinco vezes por semana, cinco horas por dia e de fim de semana eu competia e quando eu tinha 13 anos, eu acabei fazendo um workshop de um mês em Nova York. Lá em São Paulo tem o Quebra Nozes, que é famoso também no final do ano, eu dancei por cinco ou seis anos consecutivos lá e era ballet clássico, mas quando eu tinha uns 14 eu fui indo mais para o contemporâneo.

Como é para você representar essas pessoas da sua idade que lutam pelo que querem, estudam, tiram boas notas e como você recebe isso nas redes sociais?

Eu acho que é uma grande responsabilidade representar essas meninas, porque elas estão espalhadas pelo Brasil inteiro e é muito legal quando você vê uma identificação. Tem várias meninas que me mandam mensagens no Instagram falando que se parecem muito com a Maria Alice. Eu fico muito feliz, mas ao mesmo tempo é uma grande responsabilidade, porque além de ser bolsista, a Maria Alice é filha de empregada doméstica, que viveu longe da mãe, que representa muito as meninas que crescem longe para a mãe mandar dinheiro, em função de outra família. Eu fico muito feliz quando as meninas se identificam.

O segredo da Maria Alice, você faz ideia do que seja ou ainda não?

Gente, eu ainda não sei. Queria muito falar que eu ainda não posso contar, eu sei que tem algumas opções, mas ainda não sei. A gente recebe o roteiro de pouquinho em pouquinho, todos os segredos que já me falaram caminham para um mesmo lado, a gente não sabe ainda e eu não sei nem quando vai ser ainda a quinzena da Maria Alice, mas ela realmente tem um mistério.

Leia também: Alice Milagres fala sobre teste para Malhação e revela emoção da mãe Gorete: “Ela estava rezando para eu passar”

E se te convidassem por exemplo para fazer um remake da Filó, você aceitaria?

Eu acho que não, acho que esse é um lugar da minha mãe, ela está ocupando muito bem ainda, a Filó ainda faz coisas, o canal no Youtube dela bomba, acho que esse é o espaço dela e eu prefiro encontrar o meu.

Antes de Malhação você já fez outros testes aqui na Globo?

Esse foi o meu quarto ano fazendo teste para Malhação, eu fiz teste para outros produtos, novela das sete, eu fiz teste para Justiça, eu sou craque em testes.

Teve algum momento que você pensou em desistir?

Todo dia, acho que faz parte da profissão também. A Fernanda Montenegro uma vez falou, ser ator é você desistir e quando você ver que você não consegue nessa desistência, você tenta de novo e é isso, descobre que é isso. Eu trabalhei com outras coisas, porque a gente tem os boletos a pagar, a gente tem que viver, mas era uma coisa que estava dentro de mim e eu sentia que eu precisava insistir.

E você trabalhou antes com o que?

Eu trabalhei em produção, eu trabalhava na Globosat, trabalhei em um festival no Rio, trabalhava por trás das câmeras.

*Entrevista feita pelo jornalista André Romano.

O caso de bulimia em Malhação

Rayssa Bratillieri tem apenas 20 anos e uma grande missão: dar vida à jovem Pérola, personagem que luta contra um transtorno alimentar em “Malhação – Vidas Brasileiras” (Globo). Em entrevista exclusiva ao Observatório da Televisão, a atriz afirmou que busca conscientizar os adolescentes que assistem à novela, e que usa e abusa de suas redes sociais para dizer ao público que não existe padrão de beleza a ser seguido.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio