“Acho incrível a história, mas não sou nostálgica”, diz ex-VJ Penéope Nova sobre a MTV

Publicado há 2 anos
Por Leandro Lel Lima
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quem consumia música nos anos 90 e 2000 recorria à velha, boa e clássica MTV para conferir os lançamentos e entrevistas com astros do showbiz.  Tudo com a ajuda dos VJs que fizeram a cabeça de toda uma geração. Entre eles estava Penélope Nova.

Se a MTV era inovadora, imagine, Penélope com seu programa sobre sexo? Com o fim da MTV Brasil, emissora do Grupo Abril em rede aberta, tradicionais programas, coberturas de festivais e premiações chegaram ao fim. Num bate-papo com o Observatório da Televisão, Penélope Nova contou um pouco sobre a sua participação no reality show de Gugu Liberato na Record TV, Canta Comigo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

E Penélope faz jus ao sobrenome e afirmou não ser nostálgica. A apresentadora também analisou o atual momento da música, inclusive a ascensão do sertanejo: “Agora temos o sertanejo pop, os divos sertanejos“. Para quem não sabe, Nova também é apaixonada por cães. A nossa conversa aconteceu durante um evento em São Paulo acompanhada de Bernardo Obernese:

Como avalia o programa?

“O formato é muito legal. A dinâmica dele é diferente, rápida. Apesar de serem 100 jurados, eles [produção] conseguem reconhecer a presença de quase todos. Os jurados são envolvidos com música de alguma forma: cantores, tenores, médicos [otorrinolaringologista]”.

Gugu

Quem mais te emocionou?

“Um cantor sertanejo com Evidências e É O Amor. O Gugu até me perguntou: ‘Mas Penélope, é sertanejo, um estilo…’ Eu conheço as músicas, ele veio com uma proposta envolvente, um olhar, um sorriso. Você acaba levantando e cantando. Teve um senhor que cantou em italiano. Ver um senhor de 75 anos cantando com emoção, tesão, é uma lição de vida”.

Popular

O Luan Santana disse durante o lançamento do Só Toca Pop que as pessoas atualmente ouvem um pouco de tudo. Concorda? 

“O mundo ficou mais pop. Somos pautados pela novidade. O mercado quer o frescor, a juventude, o novo. É inegável. Entramos numa era acelerada, um tanto preocupante, sempre em busca do novo, democratizar, aí o sucesso… É do momento: ser reconhecido, ser aceito por todos, viver em busca da fama. É o momento do pop. É a essência do popular. O quanto isso é discutível de quem perde ou ganha… E Nada é só ganho ou perda”.

Empobrecemos musicalmente?

“Acho que temos perdas e ganhos. São momentos diferentes. A tendência em buscar identidade pra buscar muito sucesso e complicada. Adele é pop ou um talento indiscutível? E isso não deixa ter o seu valor artístico. E tem outras pessoas. Ela chegou num patamar, é inglesa…São particularidades, vamos entrar na história musical…”

Saudades MTV?

“A MTV existe, mas uma outra MTV. Não sou nostálgica. Eu acho incrível a história, mas não quero voltar ao ponto de algo que eu já fiz… Tenho lembranças boas, mil coisas na minha vida. Tenho amigos que falam: ‘Nossa, tem show do Pearl Jam’. Mano, 2018! Eu brinco que sou a Penélope Nova.Tenho um “q” de buscar o novo, sempre, desde pequena”.

AnaVitória rompem barreiras por conta do sotaque, estilo. Como era nos anos 90 e 2000?

“Não sei fazer essa avaliação de bate pronto. Sempre tivemos estilos regionais. Elas falam sobre o amor, uma identidade regional. O mercado [RJ-SP] sempre foi super restrito. Sempre alguém cruza uma fronteira…pela emoção.  Estamos num momento de explosão do sertanejo, o segundo. Tivemos o primeiro, explodiu, mas agora temos o sertanejo pop, os divos sertanejos. Fundiu com o pop. Cruzou tudo. Desperta uma atenção. Mérito delas”.

Ponto P

Onde encontrar a Penélope Nova? Em seu canal no Youtube, terças, 22h, com mais de 85 mil inscritos e quase 5 milhões de views.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio