Publicidade

Alejandro Claveaux sobre o Nicolau de O Outro Lado do Paraíso: “Torcem para que a Adriana o valorize”

Publicidade

Alejandro Claveaux vem sendo elogiado por sua atuação em ‘O Outro Lado do Paraíso’, ao dar vida ao policial Nicolau na trama de Walcyr Carrasco. Suas cenas vêm tendo destaques, e o envolvimento de seu personagem com Adriana (Julia Dalavia), já caiu no gosto popular. Mérito de Walcyr Carrasco, que reconhece sempre o potencial do ator, e, a entrega de Alejandro Claveaux, que se dedica com afinco ao ofício.

Em uma conversa franca com o Observatório da Televisão, Alejandro Claveaux falou de sua trajetória profissional e contou detalhes do carinho do público nas ruas, em relação ao seu trabalho no folhetim global.

“As pessoas estão se preocupando em se curar do machismo”, afirma o ator Alejandro Claveaux

Continua depois da publicidade

Confira o papo:

Você entrou na segunda fase de ‘O Outro Lado do Paraíso’. Pintou alguma insegurança em relação a isso, já que a novela já estava em um ritmo frenético de gravações? Como você foi recebido?

“Entraram vários atores na segunda fase e fomos muito bem preparados. Tivemos duas semanas de encontros diários para que todos tivessem a mesma energia e tom que os atores da primeira. Fui muito bem recebido, já nas primeiras cenas fui para o Jalapão e foi lá que recebi as boas vindas.”

Seu personagem cresceu bastante nos últimos capítulos. Você esperava esse sucesso?

“Não estava esperando essa virada, fiquei muito surpreso com o carinho do público nas ruas e nas redes sociais.”

Como foi a preparação para criar o Nicolau?

“Já tinha feito um delegado na serie ‘O Caçador’, alguns anos atrás, e tive um bom treinamento junto com a policia. No caso do Nicolau, tentei buscar a simplicidade e o sotaque de pessoas que conheço. Tentei trabalhar na dubiedade de um homem bruto, que é grosso e fala o que pensa, com um um homem sensível de grande coração e com senso de justiça.”

Adriana desiste de Patrick e vai namorar Nicolau em O Outro Lado do Paraíso

O que as pessoas falam do Nicolau nas ruas?

“As pessoas querem que o Nicolau se dê bem. É muito legal o carinho que o público tem pelo personagem. Torcem para que a Adriana o valorize e para que ele dê uma guinada na vida.”

Como está sendo a troca com a Julia Dalavia? Assim como você, ela é de geração de atores que se entregam de corpo e alma a arte de uma forma geral..

“A gente ficou bem feliz quando começamos a receber os capítulos em que o Nicolau se mostrava interessado pela Adriana, queríamos ter cenas juntos e aconteceu. A Julia é uma atriz completamente entregue e sensível, é uma atriz que escuta muito e está disponível para o jogo e para os ensaios. Uma parceira maravilhosa.”

O Nicolau tem algo em comum com você? Ele é bem romântico, né?

“Eu resgatei um pouco do sotaque que tinha e aprofundei muito o olhar para o outro. Acho que o personagem se coloca o tempo todo no lugar do outro, é mais que romantismo, é o amor pelo próximo. Acho que por isso ele se tornou policial, para ajudar quem precisa e fazer justiça. Eu procuro ter esse mesmo olhar.”

Como surgiu a arte em sua vida? Qual é a sua formação profissional?

“Estudei teatro em Goiania no Grupo de Teatro Guará ao mesmo tempo que cursava Engenharia de Alimentos. Me formei em Engenharia e em Teatro, e me mudei para o Rio de Janeiro para tentar trabalhar como ator. Acabei fazendo um teste para um espetáculo do João Falcão chamado ‘Clandestinos’, eram mais de 4000 atores inscritos, 400 fizeram os testes, 30 as oficinas e 10, o espetáculo. Ficamos 4 anos em cartaz no Rio, quando nos chamaram para para fazer uma versão da peça para uma série na Globo.”

Quais são as suas inspirações?

“Tento me inspirar em tudo que me é apresentado, historias, pessoas, música, natureza, livros. Tudo e todos que atravessam a minha vida. A meditação me ajuda muito nisso. Nas fases que medito, a minha criatividade fica muito latente e fico mais sensível para perceber e sentir as coisas.”

O que tira você do sério? E qual o Brasil que você deseja para as novas gerações?

“Injustiça, corrupção e preconceito. Sonho com um Brasil onde as pessoas tenham coragem para se juntar e mudar as coisas. Onde a vida tenha valor. Um Brasil lindo onde as pessoas vão amar as diferenças das outras, vão se proteger e se cuidar. São tantas coisas que faltam. A principal é educação. É a única arma para as novas gerações, a única esperança de mudança real. MARIELLE PRESENTE> FORA TEMER!”

Como está sendo contracenar com grandes nomes da nossa dramaturgia como Gloria Pires, Marieta, Emilio de Mello, entre outros?

“Adoro ver eles trabalhando ao vivo. Muita sorte. Tenho trabalhando muito com Emilio de Mello, um ator que sempre fui muito fã e tenho a honra de contracenar. Muito generoso. Estou torcendo para que o Nicolau tenha uma consulta com Dona Fernanda. Seria demais contracenar com ela e com o Lima Duarte.”

O que podemos esperar dos próximos capítulos de ‘O Outro Lado do Paraíso’, envolvendo o seu personagem e o da Julia Dalavia?

“Nicolau vai ficar cada vez mais próximo da Adriana, vai se oferecer para doar um rim. Acredito que a relação deles vai ser de uma grande amizade e companheirismo. Acho que pode até se desenvolver para um romance, mas até agora não sabemos.”

Após a trama, quais são os seus novos projetos?

“Em julho voltamos em cartaz com o espetáculo ‘Gota D’Água [A Seco]’, Laila Garin e eu. Em agosto, começo a gravar a segunda temporada de uma série em que protagonizo na HBO.”

Publicidade
© 2020 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade