Publicidade

Amor de Mãe parece ter caído nas graças da audiência, depois de quase três meses

Obra de Manuela Dias tem aliado qualidade a bom ibope

Thelma (Adriana Esteves) procura Vitória (Taís Araujo) e encontra Lurdes (Regina Casé) em Amor de Mãe
Publicidade

Atração do horário das 21h da TV Globo, Amor de Mãe tem sido elogiada por sua qualidade, que de fato existe e a coloca num patamar acima da média dos últimos anos nesse mesmo horário. Ao primar por soluções fáceis, intervenções desastradas para conquistar audiência e novelas sem “profundidade”, para usar um termo generalista, a emissora teve êxitos de números, mas com produtos pichados pela crítica especializada. A autora Manuela Dias vai interligando todos os personagens, em maior ou menor grau, à trajetória de Lurdes (Regina Casé), Thelma (Adriana Esteves) e Vitória (Taís Araújo). Quase três meses depois da estreia, algumas mudanças ocorreram nas vidas das protagonistas, o que faz evoluir a narrativa e leva a ascenderem personagens até aqui “menores” como Verena (Maria), revelada como a mulher salva por Magno (Juliano Cazarré) de Genilson (Paulo Gabriel) durante um estupro, e Nicete (Magali Biff), mãe de Genilson, Betina (Ísis Valverde) e, descobrimos recentemente, do vilão Álvaro (Irandhir Santos). Depois de perder em audiência para a novela das 19h, Bom Sucesso, enfim Amor de Mãe parece ter engatado e registra índices acima dos 30 pontos, considerados ideais para as novelas das 21h. Resultado merecido, apesar de algumas passagens bastante desnecessárias que não ornam com o todo, a exemplo de toda a história do “vale-night” e da condução da problemática de defesa do meio ambiente e combate à nociva e poluidora PWA pelos jovens Amanda (Camila Márdila) e o já morto Vinícius (Antônio Benício). Se a novela não é perfeita (e haverá alguma que assim possa ser chamada?), com toda a certeza está na parcela de qualidade da faixa de uns anos para cá. Ao menos até aqui, após 72 capítulos, quase a metade do previsto para sua duração.

Publicidade
© 2020 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade