Volta do Encontro com Fátima Bernardes é um acerto da Globo

Com a "novidade", Globo ensaia retomar sua produção de entretenimento

Publicado há 9 meses
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na manhã desta segunda-feira (20), a Globo retomou a exibição do Encontro com Fátima Bernardes. O matinal ficou algumas semanas fora do ar, como uma das medidas para se colaborar com o isolamento social e buscar conter o avanço do coronavírus. Além disso, sua suspensão também serviu para aumentar o espaço do jornalismo na emissora, que vem fazendo uma ampla cobertura da pandemia do covid-19. Assim, a saída estratégica de cena do Encontro fez sentido. Mas já era hora de retomá-lo.

Isso porque, apesar da excelente prestação de serviço do jornalismo da emissora na cobertura da pandemia, há uma tendência natural de saturação da temática. Isso ficou claro com o desempenho do programa Combate ao Coronavírus, matinal que “substituiu” o Encontro neste período, e que perdeu fôlego em suas últimas edições. Ou seja, é bem possível que o espectador já esteja buscando outras formas de se entreter, e a procura por informações sobre a pandemia vai perdendo força.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Neste contexto, o Encontro com Fátima Bernardes volta em boa hora. A atração, claro, também deve focalizar a cobertura da pandemia. Mas deve fazê-lo ao seu modo, de maneira mais leve, descontraída e com uma necessária dose de otimismo. E mesclar outros assuntos, com suas tradicionais entrevistas e musicais. Além disso, a atração também acerta ao dar espaço a Ana Maria Braga, outra figura querida das manhãs do canal, e que também teve seu Mais Você suspenso. Em suma, foi uma boa solução.

O “novo” Encontro

Mas o Encontro com Fátima Bernardes voltou diferente. Para buscar manter a segurança, a atração voltou sem plateia, e com apenas um convidado no palco com Fátima. Assim, as entrevistas são realizadas por meio de videoconferências, com a entrada de artistas e colaboradores ao vivo, direto de suas casas.

Trata-se de um formato que outras emissoras já vinham testando, mas que a Globo ainda não tinha se rendido. E que funciona bem. O Encontro segue trazendo boas atrações, com as devidas adaptações, e se coloca como um “respiro” em meio à ampla cobertura da pandemia da emissora. Melhor assim.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio