Vem pra Cá se destaca com jornalismo ao vivo, mas o setor carece de investimento

Informação ao vivo pode ser a solução para a revista eletrônica do SBT

Publicado em 14/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Enquanto se dedicava a falar sobre a vida das crianças na pandemia, moda para baladas que estão suspensas e dicas de jardinagem, o Vem pra Cá, do SBT, passava em brancas nuvens. No entanto, quando se dedicou a informar o público sobre o caso Lázaro, o matinal experimentou momentos de reação. Ou seja, o programa de Patrícia Abravanel e Gabriel Cartolano “descobriu” que noticiário quente dá audiência.

Esta situação mostra que o Vem pra Cá pode encontrar um rumo, caso siga apostando em conteúdo quente. A atração precisa se mostrar mais como uma revista eletrônica, capaz de abarcar assuntos que estão em alta. E isso inclui o noticiário, fatos quentes e que estão acontecendo enquanto o programa está no ar.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nunca fez sentido as pautas que o Vem pra Cá sempre abarcou. Dicas prosaicas de jardim, ou pautas de saúde já amplamente exploradas pelos programas concorrentes, estão batidas. Além disso, são assuntos que não conversam com o público do SBT. Como o Hoje Em Dia, da Record TV, e os matinais da Globo já tratam disso, quem os assiste não vai mudar de canal pra ver a mesma coisa.

Investimento

Assim, é válido e recomendável que o jornalismo ocupe mais espaço dentro do Vem pra Cá. No entanto, para que a coisa se consolide, são necessários investimentos. O jornalismo do SBT ainda é muito reduzido, e seus telejornais Primeiro Impacto e SBT Brasil sobrevivem na base do reaproveitamento de material.

Ou seja, seria interessante que o jornalismo do canal ganhasse uma nova injeção de ânimo, para que o departamento abasteça o Vem pra Cá com mais qualidade. Além disso, cabe ampliar a participação de jornalistas da casa na repercussão dos fatos, tendo em vista que Patrícia Abravanel não é lá muito boa em análise do noticiário.

Em suma: informação pode ser a salvação do Vem pra Cá. Com jornalismo de qualidade, a revista do SBT pode atrair os anunciantes que almeja e, de quebra, despertar uma maior atenção do público. É um caminho possível, mas precisa ser bem-feito.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio