Totalmente Demais desliza nos clichês na reta final

O falso flagrante de traição é a próxima "arma" para fazer a novela andar

Publicado há 2 meses
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Totalmente Demais tem tantos predicados que sua excelente audiência nas duas exibições é facilmente justificada. No entanto, não dá para não notar que o enredo de Paulo Halm e Rosane Svartman fraqueja bastante nesta reta final. Além de sacarem do além uma vilã sociopata, a dupla abusa dos clichês, o que sinaliza que a trama durou mais do que deveria.

Nesta semana, Carolina (Juliana Paes) se une a Rafael (Daniel Rocha) para preparar uma armação envolvendo Eliza (Marina Ruy Barbosa). O rapaz se deixa ser fotografado pela editora ao lado da modelo adormecida, dando a entender que os dois dormiram juntos. Carol faz isso para separar Eliza de Arthur (Fabio Assunção), enquanto Rafael quer se vingar de Germano (Humberto Martins).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ou seja, trata-se do bom e velho falso flagrante, que acontece novela sim e outra também. Totalmente Demais, que em sua maior parte foi desenvolvida baseada em soluções criativas para seus principais conflitos, acaba resvalando em saídas mais fáceis nesta fase derradeira. Dá a impressão de que começam a forçar situações para que a novela renda mais do que pode.

Nada contra o clichê em si, que é um elemento básico em qualquer folhetim, e que já foi muito utilizado até mesmo em Totalmente Demais. A questão é que a novela vinha num arco coerente, com a simpática mistura entre My Fair Lady e concurso de beleza. Mas, assim que Eliza ganha o concurso, a trama fica meio perdida. E aí começam os artifícios.

Como enredo principal foi muito bem fechado na realização e nos desdobramentos do concurso, a história de Totalmente Demais acaba tropeçando quando este concurso chega ao fim. As soluções fáceis, então, surgem como propostas de novos entrechos com o propósito de preencher os capítulos restantes para que a história chegue ao fim.

Neste contexto, resgatar Sofia dos mortos para transformá-la na grande vilã da novela aparece como a principal apelação. A jovem não tem grandes motivos para infernizar sua família, mas ela o faz para que a trama ande. Mais estranha ainda é sua implicância com Eliza, com quem nem tem contato, mas se esforça horrores para eliminá-la. Soma-se a isso o uso de truques baratos como o falso flagrante, e se tem uma nova situação forçada para “agitar” os capítulos derradeiros.

Obviamente, isso não elimina as inúmeras qualidades de Totalmente Demais. Mesmo nesta fase menos criativa, a novela mantém diálogos de alto nível, atuações convincentes e personagens adoráveis, que mantêm o interesse na história. Mas, se ela tivesse durado alguns capítulos a menos, talvez tivesse conseguido escapar deste momento menos inspirado.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais