Ti-ti-ti foi cancelada pelo Viva; mais uma vez o canal frustra espectadores

Publicado há 10 meses
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ontem o Canal Viva divulgou em suas redes sociais que a reprise de Ti-ti-ti, novela de Cassiano Gabus Mendes, que em sua versão original de 1985 substituiria Selva de Pedra na faixa das 14h30 em fevereiro, não mais ocorrerá em 2020. Em seu lugar virá Brega & Chique, do mesmo Cassiano, exibida originalmente em 1987. Nada contra a novela, que fez grande sucesso, é um marco do horário das 19h da Globo e tem, para dizer o mínimo, grandes desempenhos de Marília Pêra, Glória Menezes e Marco Nanini. Todavia, Ti-ti-ti já era anunciada havia semanas, inclusive oficialmente, pelo próprio Viva, também em chamadas da programação 2020 que incluíam a minissérie Dona Flor e Seus Dois Maridos. Não é a primeira, e provavelmente não será a primeira vez que o canal dá pra trás em escolhas divulgadas e “oficiais”. A própria Brega & Chique já teria sido reprisada, em 2018, se não tivesse sido trocada por Vale Tudo (1988). Jogo da Vida (1981), Roda de Fogo (1986) e Pecado Capital (o remake, de 1998) são outros casos de novelas divulgadas que não vieram até agora. Se por um lado poder rever determinada novela é bom, por outro é péssimo se isso ocorre em nome do cancelamento de algo já divulgado e que criou expectativa junto a fãs do conteúdo em questão. Vale Tudo em 2018 surgiu antes do previsto, devido ao abreviamento de Bebê a Bordo (1988), como quem acompanha o Viva deve se recordar. Uma pena que logo mais o canal fará 10 anos e siga com esse tipo de prática, de voltar atrás em algo já divulgado. Não custa lembrar que quem assiste paga por isso, e não é barato.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais