Simone Spoladore emociona como Clotilde em Éramos Seis

Publicado há um ano
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Clotilde (Simone Spoladore) é uma das personagens mais apaixonantes de Éramos Seis. Irmã de Lola (Gloria Pires), a moça vive praticamente para servir à família. Isso porque ela jamais conseguiu ser feliz no amor, ao se apaixonar por um homem casado, e sofre por isso. E a atriz Simone Spoladore emociona ao dosar bem a amargura e a resiliência pelas quais trafega Clotilde.

As convenções sociais do início do século 20 são o principal impedimento para a felicidade de Clotilde na novela das seis da Globo. Tímida e conservadora, ela parecia incapaz de se abrir para um amor até conhecer Almeida (Ricardo Pereira). Apaixonada, Clotilde finalmente se viu diante da felicidade. Porém, não foi capaz de suportar o fato de Almeida ser legalmente casado. Com isso, abriu mão dele. Mas, anos depois, eles se reencontraram. E ele já vive com outra mulher. Novamente, Clotilde sofre por amar um homem proibido.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A beleza desta história de amor está na singeleza das emoções. Nos dias de hoje, com o divórcio, um amor como o de Clotilde e Almeida não teria qualquer impedimento. No entanto, na época da novela de Angela Chaves, era moralmente inaceitável uma “moça direita” se envolver com alguém que já foi casado (e, no papel, ainda é). Deste modo, para se entregar totalmente a esta paixão, Clotilde precisaria desafiar a sociedade. Mas ela não tem forças para isso. E sofre.

Heroína romântica

Simone Spoladore volta à Globo como Clotilde, de Éramos Seis, após passar uma boa temporada na Record TV. Sua última novela na casa atual aconteceu em 2006, quando fez uma participação como Lucy em O Profeta. Depois disso, emplacou bons personagens na emissora da Barra Funda, em novelas como Bela, a Feia (2009) e Vidas em Jogo (2011). Além disso, protagonizou Pecado Mortal (2013), na qual viveu a ótima mocinha Patrícia.

Agora vivendo a recatada e sofredora Clotilde, Simone Spoladore mostra toda a sua versatilidade. Sua trama em Éramos Seis emociona justamente pela capacidade da atriz de traduzir a angústia de uma mulher que ama, mas teme ser julgada. Trata-se de um trabalho irretocável de uma atriz de grandes recursos e que merece reconhecimento.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio