Segunda Chamada se mantém contundente e necessária em nova temporada

Série do Globoplay discute problemas sociais tendo a educação como foco

Publicado em 15/09/2021 20:30
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Lançada diretamente no Globoplay, a nova temporada de Segunda Chamada foi mais uma produção audiovisual a enfrentar problemas por conta da pandemia. Inicialmente prevista para o primeiro semestre do ano passado, com exibição na TV Globo, a segunda leva da saga da professora Lúcia (Debora Bloch) estreou mais de um ano depois, com menos episódios do que o previsto e no streaming.

Apesar dos percalços, a produção com roteiro de Carla Faour e Julia Spadaccine e direção de Joana Jabace mantém o interesse e a alta voltagem. A trama de Segunda Chamada não apenas expõe os desafios diários de uma turma de professores do ensino adulto de uma escola pública, como utiliza a Escola Maria Carolina de Jesus como um celeiro que reúne conflitos e contrastes.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A série manteve o formato vitorioso de sua primeira temporada, mostrando aos poucos a vida de alguns dos alunos do EJA e seus envolvimentos com os professores. Que, por sua vez, vivem seus próprios conflitos, humanos e cheios de camadas.

Lúcia segue idealista, apostando todas as suas fichas no poder da educação como ferramenta de transformação social. Aparentemente, ela lida melhor com seus próprios fantasmas, como a depressão da perda de um filho. Mas ainda nutre sentimentos mal resolvidos pelo diretor Jaci (Paulo Gorgulho), que agora mantém um relacionamento com a professora Eliete (Thalita Carauta).

Debora Bloch segue brilhante como a professora que busca transformar a vida de seus alunos. Ao seu lado, tem Thalita Carauta muito maior que os personagens de humor pelos quais ficou conhecida, além de Silvio Guindane (Marco André) e Hermila Guedes (Sônia) certeiros. A trama também ganha novas nuances quando moradores de rua são convidados por Lúcia a voltarem a estudar.

Dentre os novos alunos, destaque ao seu Gilsinho, vivido por um inspirado Moacyr Franco. O idoso, que sofre de Mal de Alzheimer, luta contra o esquecimento enquanto busca realizar seu sonho de ter um diploma escolar. Aqui, vemos a união de um texto terno e uma atuação sensível, garantindo ao público momentos de pura emoção.

Segunda Chamada só peca pela falta de alívio nos episódios. Todos os personagens enfrentam dramas muito pesados e, quase sempre, encontram novos problemas e percalços. Falta à trama um momento esperançoso, para reforçar a mensagem de que estudar e investir em educação vale a pena. Mas nada que tire o mérito da série, que desponta como uma das mais inventivas e maduras séries lançadas pela Globo nos últimos anos.

Globoplay

Chama a atenção o fato de Segunda Chamada, agora, ser tratado como uma produção “Original Globoplay”, selo que não tinha em sua primeira temporada. Ao lançar sua série primeiro em sua plataforma de streaming, a Globo mostra que pretende usar da mesma estratégia dos streamings concorrentes, que, cada vez mais, priorizam as plataformas em detrimento aos canais lineares.

A Warner, por exemplo, tirou Friends de seu canal, e a produção agora é exclusiva da HBO Max. Séries como The Walkinh Dead e This is Us, que eram exibidas no Star Channel, agora estreiam seus novos episódios no Star +. A Globo, então, segue uma tendência.

Trata-se de uma estratégia que valoriza seu Globoplay, sem dúvidas. Uma série do quilate de Segunda Chamada ser lançada como original da plataforma pretende reforçar a ideia de que o conteúdo para streaming é premium, biscoito fino.

Porém, ao mesmo tempo, a estratégia esvazia a TV aberta convencional. Afinal, a TV Globo ainda precisa recorrer a reprises para preencher espaços na grade, em função da pandemia. Ao priorizar o Globoplay, a emissora segmenta o público. Claro, em algum momento, Segunda Chamada também será exibida na TV aberta. No entanto, até lá, servirá como um filé no cardápio da plataforma de streaming.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio