Reprise de Caminhos do Coração atesta: trama foi boa ideia mal desenvolvida

Publicado há 2 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Record TV pegou todo mundo de surpresa com a reprise de Caminhos do Coração. Inicialmente, a sucessora de Essas Mulheres nas tardes do canal seria Vitória, que acabou engavetada. A mudança agradou ao público da emissora, tendo em vista que a história de Tiago Santiago vem registrando bons índices de audiência. Além disso, a reprise serve para mostrar ao público que, apesar de ser lembrada por diálogos e efeitos toscos, Caminhos do Coração tinha uma história inicial muito boa.

O pontapé da trama se dá quando a mocinha Maria (Bianca Rinaldi) é acusada injustamente pela misteriosa morte do poderoso Dr. Sócrates Mayer (Walmor Chagas). Perseguida, ela é ajudada pelo policial Marcelo (Leonardo Vieira), que acredita em sua inocência. Juntos, ambos descobrem que crianças com poderes especiais estão sendo ameaçadas de morte, e passam a investigar o que está se passando. Eles descobrem que as tais crianças são “crias” da Progênese, clínica que pertence à Dr. Mayer e sua família, e que a geneticista dali, Dra. Júlia (Ittala Nandi), faz experiências com embriões para a criação de seres geneticamente modificados.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ou seja, Caminhos do Coração mesclava fantasia, aventura, suspense e mistério. Apesar do texto excessivamente didático de Tiago Santiago, a trama era muito interessante e envolvente. Havia um bom pano de fundo calcado na fantasia. Além disso, havia uma trama policial de apelo, já que levava o público a tentar descobrir quem era o mandante interessado em eliminar os mutantes criados por Júlia. Isso sem falar que a temática de mutantes permitia discutir, alegoricamente, sobre preconceito e diferenças. Ou seja, era uma receita um tanto ousada, que cabia bem naquele contexto da teledramaturgia da Record.

Sucesso

Esta mistura deu muito certo em 2007, ano em que Caminhos do Coração foi exibida originalmente. A trama herdou a boa audiência de sua antecessora, Vidas Opostas, e ainda conseguiu ampliar o público, transformando-se num fenômeno. Pois foi justamente o sucesso alcançado que fez a trama desandar. A história foi excessivamente esticada, além de ganhar um rumo estranhíssimo.

Autor e direção perceberam que o público gostava das cenas dos mutantes exibindo seus poderes. Assim, trataram de ampliar tais sequências. Para isso, quebraram uma das primeiras “regras” estabelecidas na mitologia da trama. Inicialmente, Júlia criava mutantes havia 30 anos, e Maria foi sua primeira “criação”. Por isso, os mutantes da novela eram todos crianças e adolescentes. Mas esta regra foi logo abandonada, e surgiram toda espécie de mutante no decorrer da trama.

Além disso, foi criada uma ilha na qual a Dra. Júlia mantinha criações que não deram certo. Deste modo, novas e estranhas criaturas foram sendo apresentadas. Por fim, o gene da “mutação” passou a ser transmissível, e muitas criaturas conseguiam transformar pessoas comuns em mutantes também. Com isso, quase todos os personagens da trama foram virando mutantes no decorrer da história.

Continuações

Com isso, aos poucos, a trama policial de Caminhos do Coração foi sendo esquecida para dar espaço a cada vez mais mutantes. Assim, a trama praticamente perdeu seu fio condutor, passando a ser apenas um apanhado de cenas de mutantes lutando e conversando. Mas a audiência seguia em alta e a Record não quis abrir mão da novela. Vieram, então, as famigeradas continuações.

Em Os Mutantes – Caminhos do Coração, a fantasia tomou conta de vez da história. Havia uma Liga do Bem e uma divisão da polícia dedicada à caça aos mutantes, que passavam toda a história duelando. Foi nessa fase que surgiram as sequências risíveis que se tornaram memes e perpetuaram a novela na internet. Depois, tentando recuperar um público mais tradicional, o autor Tiago Santiago retomou o folhetim em Mutantes – Promessas de Amor. Mas já era tarde. A história estava completamente desfigurada e a audiência já não era mais a mesma.

Ou seja, Caminhos do Coração poderia ter sido uma ótima novela, lembrada pela sua ousadia e seus ótimos índices de audiência. Mas a Record não soube lidar com o sucesso da novela, lambuzando-se de seu bom desempenho e espremendo até a última gota de seu fôlego. Com isso, criou mesmo uma história que rende memes e piadas até hoje. Poderia ter sido diferente.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais