Paulo Vieira subverte o reality show culinário com bom humor no Rolling Kitchen Brasil

Escolha pouco óbvia, humorista descontrói a sisudez característica do formato

Publicado em 04/11/2021 20:48
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em meio a tantas competições de culinária, o Rolling Kitchen Brasil poderia ser só mais um. A nova aposta do GNT não traz grandes novidades ao filão ao trazer duplas de famosos numa contenda na cozinha. No entanto, o formato ganhou outra cara com a escolha nada óbvia de Paulo Vieira para apresentador.

A dinâmica do Rolling Kitchen Brasil tem pitadas de várias outras atrações do segmento, como Minha Mulher que Manda, do SBT, ou Chef ao Pé do Ouvido, do próprio GNT. A grande novidade é a “cozinha giratória”. Ou seja, duas duplas tentam fazer um prato, mas quando a cozinha gira, o parceiro deve assumir a receita do outro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A presença dos jurados Moacir Santana e Heaven Delhaye também fazem do Rolling Kitchen Brasil um programa muito parecido com os demais. Eles dão dicas, comentam as performances e até ajudam os concorrentes, num determinado momento, além de auxiliar no julgamento ao final da competição.

Sendo assim, a maior novidade de fato da atração é Paulo Vieira. Um dos melhores humoristas da nova geração, o rapaz leva toda a sua esperteza ao palco do programa, tornando tudo muito divertido. A grande sacada de Paulo Vieira é que ele se mostra consciente de que não era a escolha mais óbvia para estar ali e, por isso mesmo, brinca o tempo todo.

Paulo faz piadas sobre o formato, sobre as receitas e expõe, sem nenhum constrangimento, os clichês mais batidos de programas do gênero. Assim, ele dribla a repetição característica deste tipo de atração, quase como numa sátira ao próprio segmento. Além disso, desconstrói a sisudez do ambiente da cozinha. Isso enriquece o formato.

Mas, ao mesmo tempo, trata-se de uma escolha arriscada. Afinal, caso o Rolling Kitchen Brasil seguir se baseando numa espécie de sátira de si mesmo nos próximos episódios, a tendência é que se torne cansativo. Paulo Vieira, então, terá que mostrar ser maior do que isso. Coisa que ele deve tirar de letra.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio