Operação Mesquita é mais do mesmo, mas tem suas qualidades

Publicado há 4 anos
Por Endrigo Annyston
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No sábado (04), o SBT estreou o Operação Mesquita, novo programa de Otávio Mesquita que registrou somente 4,3 pontos de média.

O índice é ruim, já que é inferior ao do Programa Raul Gil (5,9 pontos), que o antecedeu, e ao da estreia da segunda temporada do Duelo de Mães (4,9) – veiculado em seguida. Ou seja, existiu certa rejeição.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mas o programa não é ruim e mostra Otávio sendo Otávio. O que isso significa? Os bordões, a alegria exagerada, as piadinhas… Em resumo, o comunicador segue com o propósito de divertir.

O problema é que Mesquita iniciou o semanal dizendo que passou os últimos meses focado em desenvolvê-lo e que os passeios de moto mostrando como os famosos são no dia a dia diferenciam a atração das demais.

Como assim? Quantos apresentadores na TV brasileira mostram a vida das celebridades longe das câmeras? Só se a diferença está no fato de que ele usa uma moto, e não carro, para os bate-papos.

Cerimonialista chama mais atenção que apresentadores e noivos no Fábrica de Casamentos

Mas até aí, ok. Criatividade é algo que a gente encontra no Youtube, e não na TV. Porém, no geral, o Operação Mesquita cumpriu a missão de entreter e até emocionar, já que também procura ajudar anônimos – o que também não é novidade.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais