O sucesso do Programa da Maisa tem muito a ensinar à TV brasileira

Publicado há 2 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Assunto do final de semana, a estreia do Programa da Maisa no SBT fez por merecer as excelentes repercussão e audiência. Mais do que um espaço merecido à estrela teen Maisa Silva, a atração é, também, uma lição importante aos diretores e programadores da TV brasileira. O lançamento mostrou que um novo programa não precisa de pirotecnia para se colocar como entretenimento de qualidade. E, mais importante: mostrou que não existe “horário morto” na televisão.

Programa da Maisa estreou no início das tardes de sábado. Um horário que a TV aberta sempre vendeu como difícil. Basta prestar atenção nas demais emissoras: enquanto a Globo aposta em reprises de um humorístico da década de 1990, a Record TV exibe um jornal de notícias requentadas e filmes de gosto duvidoso. Assim, o Programa da Maisa injetou novidade num horário pouco utilizado e mostrou que é possível, sim, oferecer opção ao público na faixa. O próprio SBT exibia ali o Programa Raul Gil, há anos no piloto automático.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Programa da Maisa é moderno e necessário nas tardes de sábado

Além disso, o Programa da Maisa é um exemplo de um programa que pode ser simples e divertido. O produto aposta em elementos de internet e uma suposta modernidade, aproveitando-se do fato de Maisa fazer muito sucesso nas redes sociais. No entanto, isso é apenas uma embalagem. No fundo, o Programa da Maisa é o bom e velho programa de entrevistas bem temperado, um formato explorado pela televisão desde seus primórdios. Mas, claro, um talk show bem feito, muito bem produzido, com um roteiro adequado ao horário e à sua comandante. Uma boa conversa que diverte, em suma. Quase uma versão teen do lendário programa de Hebe Camargo.

Maisa prodígio

Mas, claro, não foram apenas um formato adequado e uma produção caprichada que fizeram do Programa da Maisa este sucesso. A presença da apresentadora faz toda a diferença. Maisa Silva cresceu diante das câmeras. Era uma criança prodígio e levada, e tornou-se uma adolescente carismática, inteligente e muito competente no que faz. Um feito e tanto! Assim, ela tem uma força própria, e se mostrou capaz de capitalizar tal força para a tela do SBT.

Além disso, sua graça e acessibilidade fizeram com que ela se tornasse uma figura querida por todos. Ou seja, ela conquistou uma abertura única, que a coloca numa posição bastante confortável para receber os convidados que quiser em seu programa. Sendo assim, é bem possível que o sucesso do Programa da Maisa se mantenha nas próximas edições.

Isso sem falar que, com o Programa da Maisa, o SBT finalmente saiu um pouco de sua zona de conforto. A emissora trouxe uma novidade de fato em sua programação cheia de “velharias” e revitalizou um horário antes combalido. Além, claro, de explorar sua artista teen de uma maneira que ela vinha precisando há tempos. Ter Maisa Silva em seu cast apenas para aproveitá-la em novelas e como coadjuvante dos programas da casa sempre foi um desperdício. Agora, finalmente, ela ocupa o espaço que merece.

Leia também: Espelho da Vida: Letícia Persiles brilha em nova parceria com Beth Jhin

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais