O Sétimo Guardião desperdiça o talento de Carol Duarte

Publicado há 2 anos
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carol Duarte conquistou os telespectadores com seu talento na interpretação de Ivana em A Força do Querer (2017). No entanto, o mesmo não se pode dizer da Stefânia de O Sétimo Guardião. Ou melhor: a atriz apresenta novamente um bom trabalho, porém este se perde na desimportância de seu papel.

Na novela de Glória Perez, Ivana viveu o drama de se
encontrar num mundo preconceituoso e hostil aos transexuais como ela, que no decorrer
da narrativa tornou-se enfim Ivan, como sentiu-se sempre. Stefânia era uma das
prostitutas funcionárias do cabaré de Ondina (Ana Beatriz Nogueira), e logo no
começo da novela se envolveu com o pacato João Inácio (Paulo Vilhena).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os primeiros (e poucos) conflitos de Stefânia: a oposição da
beata Mirtes

Genro de Mirtes (Elizabeth Savalla), o solitário viúvo caiu de amores pela dama da noite. Além da própria Mirtes, os dois tiveram que enfrentar a contrariedade de Guilherme (Caio Manhente). Filho de João Inácio com a falecida esposa, filha de Mirtes, o adolescente demorou a aceitar o novo casamento do pai. Especialmente por ser envenenado pela avó, que o controlava com falso carinho e algum dinheiro. Ademais, cultuada a memória da filha, a beata investia sua artilharia contra a nora Stella (Vanessa Giácomo), mulher de seu filho Aranha (Paulo Rocha).

Da prostituta com potencial à mulher casada apagada

João Inácio (Paulo Vilhena), Stefânia (Carol Duarte) e Guilherme (Caio Manhente) de O Sétimo Guardião (Divulgação/TV Globo)

Resolvido este conflito inicial com uma boa dose de coragem e iniciativa de João Inácio, que enfrentou o filho e a sogra e levou Stefânia para morar com ele, Carol Duarte foi “esquecida no churrasco”, como se diz. Não deixou de aparecer, no entanto, não houve mais trama para sua personagem. Especialmente por vir na sequência de Ivana, que popularizou a atriz, Stefânia deixou muito a desejar em O Sétimo Guardião. Com efeito, é bem verdade que ela serviu de boa amiga para a cunhada Stella. No entanto, Carol merecia mais. Com toda a certeza, nós também, inclusive.

Quem sabe da próxima vez

A tão poucos capítulos do desfecho da novela, e sem maiores perspectivas de grandes viradas que melhorem o panorama conhecido, resta esperar pelo próximo trabalho de Carol Duarte na teledramaturgia. Que ela tenha melhor sorte do que teve em O Sétimo Guardião.

*As informações e opiniões
expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou
não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio