Novo Se Joga acerta ao resgatar a essência do Vídeo Show

Nova versão do vespertino ganhou foco e ficou mais bem resolvido

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com o novo Se Joga, a direção da Globo parece fazer um mea culpa junto ao público. Ao reestrear a atração apostando no mesmo formato do extinto Vídeo Show, a emissora assume duas coisas: que a primeira versão do programa de Fernanda Gentil foi um fiasco, e que a decisão de acabar com o Vídeo Show foi precipitada.

Agora ocupando as tardes de sábado da Globo, o novo Se Joga aposta em entrevistas com celebridades, bastidores das novelas, erros de gravação e outras atrações que faziam a pauta do saudoso Vídeo Show.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No novo formato, a edição do programa também enriquece as matérias ao resgatar cenas diversas da programação da emissora, coisa que o antigo vespertino fazia tão bem. Nesta estreia, por exemplo, uma matéria mostrou o apreço de Lumena, do BBB 21, com a palavra “jornada”, e tratou de trazer vários personagens de novela repetindo a mesma palavra. Boa!

Semanal

Ou seja, na prática, o programa que voltou ao ar na Globo não foi o Se Joga, e sim o Vídeo Show. A nova atração das tardes de sábado da emissora em nada lembra o antigo Se Joga, felizmente. E, felizmente também, o novo formato traz de volta o melhor do Vídeo Show.

É uma verdade que o Vídeo Show diário já tinha cumprido a sua jornada, como diria Lumena. As redes sociais e a possibilidade de resgatar momentos clássicos da TV na internet acabaram por esvaziar o programa, que viveu, em seus últimos anos, os momentos mais fracos de sua trajetória.

Mesmo assim, os assuntos tratados no Vídeo Show poderiam, sim, render um semanal interessante. Afinal, num programa semanal, as pautas são feitas com um cuidado maior, há uma melhor seleção dos acontecimentos e é possível fazer algo mais bem acabado. Ou seja, a Globo deveria ter transformado o Vídeo Show num programa semanal, ao invés de simplesmente tirá-lo do ar.

Se, na época do fim do vespertino, a ideia não foi levada adiante, felizmente agora conseguiram fazer com o Se Joga. Fernanda Gentil é uma boa apresentadora, o programa conta com uma boa equipe e, agora que assumiu de vez ser o Vídeo Show, tem um formato muito mais interessante. Assim, o melhor é se esquecer que a versão pavorosa anterior existiu e embarcar de vez no novo Se Joga. Tem tudo pra dar certo.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio