No papel de Cesária em O Tempo Não Para, Olívia Araújo mostra todo seu talento

Publicado há 2 anos
Por André Romano
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Tempo Não Para nem bem começou e a produção já mostra a que veio. Além de entreter, ela vem ‘jogar luz’ em assuntos delicados que muitos não têm coragem de falar abertamente. Um desses casos é o preconceito de uma forma plural. E não podemos esquecer da evolução feminina que é algo lindo de se ver na tela. Mário Teixeira tem tocado nesses assuntos com maestria. Mas uma das personagens que tem tudo para fisgar o público de forma fraternal será Cesária, escrava, que foi ama-de-leite das crianças da família Sabino Machado; e que durante toda a sua vida juntou as famosos joias de crioula para comprar a sua alforria.

Mas isso foi no século 19. Hoje, sem escravidão, ela é praticamente milionária e irá atrás do baú com o tesouro que é seu por direito. Este tesouro afundou no mar após o gelo em que estava derreter ao chegar na costa brasileira. Cesária é interpretada por Olivia Araújo, uma atriz fascinante, que tem o poder de contar as suas histórias com o olhar. Poucos atores têm essa peculiar técnica de atuação. E Olivia tem isso.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Marina Ruy Barbosa encontra pérola dentro da ostra em jantar na Grécia

Cesária

Suas primeiras cenas na trama das 19h, em forma de flashbacks, foram de uma delicadeza sem igual. Cesária se agarrava às suas joias com toda a força, pois dentro daquele artefato estava a sua vida. E isso a profissional imprimiu em cena. Olivia Araújo é sem duvida nenhuma, uma das melhores atrizes dessa geração. Para ela não existe papel pequeno. Ela mostrou em cena o desespero de muitas pessoas que juntaram a vida toda as suas ‘joias’ e de uma hora para outra viram esse sonho perder-se sob seus dedos. Você acha que essa novela não é atual? Tem gente que junta moedinha por moedinha para comprar um carro e acaba sendo assaltado no trânsito. A pessoa perde o carro e todo aquele sonho que foi depositado moeda por moeda em um cofre. É praticamente isso que aconteceu com a nossa nova heroína.

Uma atriz vocacionada

Com sua dedicação aliada a um carisma sem igual, Olivia Araújo consegue contar qualquer história com maestria. Costumo dizer que Olivia é uma espécie de arco-íris na vida de cada personagem que ela faz na TV, teatro e cinema. Ela ilumina o caminho deles com sua entrega. Sua construção é feita com amor, e isso está presente no produto final.

Mesmo a trama estando em seu início, já estamos apaixonados por essa personagem que mostra um pouco desse povo brasileiro que sofre, mas nunca foge à luta. Parabéns Olivia Araújo, você é grande! É isso a gente tem visto no vídeo.

Para finalizar essa resenha, eu gostaria de colocar um pensamento do grande Martin Luther King, que tem muito a ver com a personagem em questão. “Se soubesse que o mundo se desintegraria amanhã, ainda assim plantaria a minha macieira. O que me assusta não é a violência de poucos, mas a omissão de muitos. Temos aprendido a voar como os pássaros, a nadar como os peixes, mas não aprendemos a sensível arte de viver como irmãos”, Martin Luther King.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio