No ar em três reprises, a versatilidade de Tarcísio Filho

Ator tem personagens com nuances variadas em duas novelas do Viva e uma da Globo atualmente

Publicado há 4 meses
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Atualmente, o ator Tarcísio Filho pode ser visto em três reprises de novelas. A TV Globo exibe Êta Mundo Bom! no Vale a Pena Ver de Novo, enquanto o Canal Viva tem como duas de suas atrações Brega & Chique e Chocolate com Pimenta.

As três produções têm feito bastante sucesso na reapresentação, o que atesta a validade de suas escolhas. Em tempos de pandemia de Coronavírus, o público que pode ficar isolado em casa acolheu bem as novelas, coincidentemente todas dirigidas por Jorge Fernando.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Exibida em 1987 e escrita por Cassiano Gabus Mendes, Brega & Chique foi uma das primeiras novelas da carreira de Tarcísio Filho. Nela, o ator interpretou Teddy, o filho caçula e folgado de Herbert (Jorge Dória/Raul Cortez) e Rafaela (Marília Pêra).

Pouco afeito tanto aos estudos quanto ao trabalho, Teddy só queria mesmo era vida mansa. E não conhecia o significado de lealdade ou bom caráter, já que traía descaradamente a namorada Vânia (Paula Lavigne) com Rosinha (Suzy Camacho).

Chocolate com Pimenta (2003/04) e Êta Mundo Bom! (2016), ambas de Walcyr Carrasco, já mostraram um “Tarcisinho” mais amadurecido. E mais semelhante ainda em certos aspectos ao pai de quem herdou o nome e muito além disso, Tarcísio Meira.

Na primeira novela o ator viveu Sebastian, outro aproveitador, sobrinho do rico e pão-duro Conde Klaus (Cláudio Corrêa e Castro). No passo, ele se aproveitara de Márcia (Drica Moraes), e no presente pretendia se casar com a prima dela, a viúva milionária Ana Francisca (Mariana Ximenes).

Já na segunda novela Tarcísio Filho foi o rude Severo, pai de Maria (Bianca Bin), Braz (Rômulo Arantes Neto) e Alice (Nathália Costa). Comerciante de tecidos, cuja maior cliente é a milionária Anastácia (Eliane Giardini), Severo se entrega a uma vida de ilusão ao lado de Diana (Priscila Fantin).

Após enviuvar de Ana (Débora Olivieri), que adoecera especialmente depois da expulsão de Maria de casa pelo pai, Severo foi enganado duplamente pela nova mulher e pelo filho, que mantinham um caso. Maria foi posta fora quando se descobriu que ela engravidara de Leandro (Pedro Brandão).

Apesar de terem alguns pontos comuns por vezes, justamente por isso esses personagens são boas mostras do talento de Tarcísio Filho. Sutilezas diferenciam Teddy de Sebastian, por exemplo. Severo é o mais diferente entre os três, por ser maduro e também pela rudeza, que falta aos outros.

Seria bom se num futuro próximo as emissoras dessem ao público a oportunidade de rever outros bons momentos da carreira de Tarcísio Filho, como em Sangue do Meu Sangue (1995/96), Os Ossos do Barão (1997), ambas do SBT, e Queridos Amigos (2008), na Globo.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais