Monalisa Perrone é prova de que mudanças podem ser muito boas

Âncora do Expresso CNN exerce com competência e desenvoltura seu comando da bancada

Publicado em 21/10/2021 06:38
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Precisamos falar de Monalisa Perrone e sobre como mudanças podem surtir efeitos positivos na carreira profissional.

Quando a apresentadora do Hora 1 anunciou há dois anos que deixaria a TV Globo para ingressar num novo canal de notícias, houve surpresa geral sobre como após 20 anos de casa ela se arriscava num movimento tão drástico.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na ocasião, ela declarou que vislumbrava com a troca uma melhor qualidade de vida e a oportunidade de comandar um noticiário em horário nobre.

O tempo provou que a atitude foi extremamente positiva para ela e aos espectadores da CNN Brasil.

Monalisa Perrone tem se mostrado no seu dia a dia no telejornalismo um feixe de leveza, sem perder assertividade nem seriedade no trato com as notícias.   

Cheia de personalidade na condução do noticiário, Monalisa Perrone é hoje a cara da CNN Brasil.

A emissora jornalística vem promovendo algumas alterações desde que ganhou nova direção.

Lembremos que o canal estreou em março de 2020, praticamente junto com a pandemia.

Astros e estrelas

Monalisa Perrone, âncora do Expresso CNN. Foto: Reprodução/CNN Brasil

Monalisa Perrone chegou à CNN Brasil dividindo holofotes com uma constelação de jornalistas de peso na TV.

William Waack, Evaristo Costa, Reinaldo Gottino, o casal Mari Palma e Phelipe Siani, Carol Nogueira, além da revelação Gabriela Priolli e da ótima Daniela Lima eram os astros e estrelas ao lado de Monalisa.

Após algumas flutuações, o elenco principal se manteve. Waack é imexível em seu posto de âncora do final da noite.

Reinaldo Gottino, e mais recentemente Evaristo Costa, já deixaram a emissora; Mari e Phelipe não fizeram ainda acontecer da forma que se esperava – vem aí um novo programa com o casal.

Gabriela perdeu o timing de novidade. Já Daniela Lima segue muito bem no seu posto vespertino, dividindo-se a contento na apresentação do noticiário sem abandonar seu instinto de repórter na apuração de furos jornalísticos na esfera da política.

Contratações posteriores como as de Gloria Vanique e Carla Vilhena ampliaram a presença feminina nas bancadas, o que é um ponto positivo em se tratando de canal de notícias.

Também a chegada de Márcio Gomes, outro egresso da Globo, é destaque no final da tarde no canal.

Mas Monalisa Perrone enriqueceu a programação, num mix de seriedade jornalística e exercício de simpatia junto ao público – algo conseguido por poucos neste mercado.

César Tralli, Carlos Tramontina, Reinaldo Gottino e Sandra Annenberg são alguns dos exemplos bem-sucedidos nessa linha.

Ela já fez um trabalho bastante interessante nos debates promovidos pela CNN Brasil entre os candidatos nas eleições municipais no ano passado.

No seu período como mediadora do Grande Debate CNN, Monalisa Perrone também exerceu o papel com competência, rebatendo com classe argumentos de Caio Coppolla. — comentarista que não teve seu contrato renovado canal.

CPI no Senado

Principalmente nestes últimos seis meses, fase que coincidiu com a CPI da pandemia no Senado, à qual a CNN Brasil dedicou grande parte de sua programação, Monalisa Perrone vem discretamente se sobressaindo.

À Frente do Expresso CNN, diariamente ao longo de boas duas horas no começo da noite, ela exerce com bastante confiança o papel de âncora, coordenando ao vivo a bancada de comentaristas, batendo bola com os jornalistas e fazendo entrevistas ao vivo com convidados de uma forma bem dinâmica.

Ela consegue não cruzar a linha da credibilidade, pois trafega confortavelmente entre informação séria e um pouco de descontração.

Nesta semana, quando houve depoimentos na comissão do Senado de pessoas que perderam familiares para a Covid-19, ela admitiu ao vivo ter se emocionado.

Com a mesma naturalidade que elogia a blusa de uma repórter em entrada ao vivo, Monalisa Perrone torna menos modorrenta porém não menos importante uma entrevista com um ministro do STF ou senador, por exemplo.

Ela tem traquejo até para comentar sobre o fato de estar com fome.

Ainda bem que o microfone não pega o barulho da barriguinha”,  afirmou ela dia desses em meio a uma conversa com a bancada de jornalistas.

Em grande fase e muito bem nesta arte que é o telejornalismo, segue Monalisa que, a propósito, até tem nome de pintura.

** Informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de sua autora e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio