MasterChef retorna com fôlego e tenta driblar ausência de Paola Carosella

A temporada diferente de 2020 acabou servindo como descanso ao formato tradicional

Publicado em 7/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No ano passado, quando a pandemia teve início, a Band teve a ideia de transformar o MasterChef Brasil numa espécie de game show na cozinha. Com participantes que se renovavam a cada episódio, o programa buscou evitar transtornos que poderia ter, caso apostasse em participantes fixos e alguns deles fossem contaminados com o coronavírus.

Apesar de bem-intencionada, a nova versão do MasterChef não caiu muito nas graças do público, que sentia falta de eleger um concorrente e torcer por ele ao longo de toda a temporada. No entanto, olhando com certo distanciamento, é possível afirmar que a Band, naquele momento, tomou a decisão correta. E mais: o novo formato ajudou a favorecer o retorno ao formato convencional.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Afinal, uma das críticas quanto ao MasterChef estava no fato de o canal abusar da atração. Como se tratava do único sucesso da Band, a emissora apostava em duas temporadas ao ano, e todas enormes, que iam ao ar praticamente em looping. Com isso, houve um desgaste inevitável da fórmula.

Neste contexto, a temporada de 2020 serviu como um “respiro”. Ao apostar numa mecânica diferente, o MasterChef acabou por se apresentar como um novo programa. Assim, a solução encontrada para driblar as dificuldades impostas pela pandemia acabou, também, se tornando a pausa que o programa tanto precisava.

Por isso, ao estrear a temporada 2021 prometendo uma “volta às origens”, o MasterChef voltou com gás. O público sentiu saudades do programa, e isso é fundamental para que seu retorno seja bem-sucedido. A reestreia mostrou que a competição culinária tem fôlego para proporcionar momentos de grande emoção.

Paola Carosella

O maior empecilho da atual temporada é lidar com a ausência de Paola Carosella. A carismática chef, que mesclava firmeza e doçura em seus julgamentos, deixou a atração, sendo substituída por Helena Rizzo. Helena é ótima e já disse a que veio, mas substituir Paola é uma tarefa das mais ingratas.

Afinal, Paola Carosella deixou uma marca muito forte ali. Sua química com Henrique Fogaça e Erick Jacquin, somada à sua incrível capacidade de virar meme e “quebrar a internet” farão falta. Será preciso um certo tempo para que o público se acostume com sua ausência e dê uma chance a Helena Rizzo (que começou muito bem, diga-se).

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio