Mais uma vez, Troféu Domingão para atriz de novelas gera controvérsia

Publicado há 2 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Antes de mais nada, é preciso sempre reconhecer que um prêmio como o Melhores do Ano, promovido pela Globo no Domingão do Faustão, não considera, necessariamente, critérios artísticos. Por se tratar de uma premiação cujos vencedores são definidos por votação popular, os artistas com fã-clubes mais engajados acabam levando vantagem. Não que isso desmereça o prêmio, mas é algo que se deve ser levado em consideração.

Mesmo assim, causou estranheza a vitória de Giovanna Antonelli na categoria “atriz de novelas”. Giovanna é uma ótima atriz, sem dúvidas, mas concorria com Deborah Secco, a Karola de Segundo Sol, e Bianca Bin, a Clara de O Outro Lado do Paraíso. E, vamos concordar, a mocinha Luzia de Segundo Sol esteve longe de ser o melhor trabalho de Giovanna nas novelas. Não por culpa da atriz, mas pela personagem mesmo, que foi muito mal desenvolvida ao longo da história.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Fernanda Montenegro defende classe artística no Troféu Domingão 2018: “Não somos corruptos”

Neste trio de finalistas, a única que conseguiu ir além do esperado em seu trabalho foi Deborah Secco. A atriz demorou para encontrar o tom da vilã Karola, mas, aos poucos, conseguiu transformar a personagem numa das principais atrações de Segundo Sol. Numa novela marcada por problemas de desenvolvimento, Karola foi um dos pilares da trama. E Deborah dominou a personagem, marcando bem todas as nuances de Karola. Foi um trabalho que deveria ter sido reconhecido.

Não foi a primeira vez

No entanto, não foi a primeira vez (e, sem dúvidas, não será a última) que o Troféu Domingão Melhores do Ano para atriz de novelas gera controvérsias. No ano passado, a vitória de Paolla Oliveira na mesma categoria surpreendeu a todos. Isso porque a favorita ao prêmio era Juliana Paes, que se destacou como Bibi Perigosa em A Força do Querer. As duas eram as protagonistas da novela de Gloria Perez e viveram rivais na trama: Paolla era Jeiza, policial militar que estava sempre no encalço de Bibi.

Leia também: Bella Piero faz discurso empoderado no Troféu Domingão 2018: “Juntos somos luta”

O reconhecimento de Paolla foi justo. Depois de engatar uma série de mocinhas insossas, Paolla finalmente teve em mãos uma personagem mais interessante. Fez uma ótima Jeiza. No entanto, a Bibi Perigosa de Juliana Paes exigiu muito mais de sua intérprete. E a atriz se mostrou madura na construção da personagem que tinha um viés fascinante, já que abria mão da prosaica vida suburbana para se tornar uma bandida. Assim, Juliana colecionou prêmios de atuação em TV no ano passado. Mas não levou justamente o Melhores do Ano, o “troféu da firma”. A atriz até se manifestou publicamente sobre a “não-vitória”, reconhecendo sua frustração.

Mas, indo mais longe no histórico do Melhores do Ano, vê-se que o prêmio não costuma mesmo ser muito coerente. Em 2015, por exemplo, Giovanna Antonelli, pela Atena de A Regra do Jogo, derrotou Drica Moraes, a Carolina de Verdades Secretas. Em 2013, Paolla Oliveira desbancou Suzana Vieira e Vanessa Giácomo, sendo premiada pela péssima Paloma de Amor à Vida. Porém, um dos casos mais emblemáticos aconteceu em 2004, quando Suzana Vieira venceu Renata Sorrah por Senhora do Destino. Ela era a mocinha, Maria do Carmo, enquanto Renata era nada menos que a icônica Nazaré Tedesco.

As categorias do Troféu Domingão

Além de fã-clubes atuantes, as distorções na premiação Troféu Domingão Melhores do Ano também podem ser explicadas pelas categorias dos prêmios. Além de “ator/atriz de novelas”, o troféu de Fausto Silva também consagra “ator/atriz de série”, “personagem” e “ator/atriz coadjuvante”. Num momento em que os personagens principais de novelas nem sempre são os melhores, é o prêmio de coadjuvante que costuma traduzir melhor o cenário televisivo daquele ano. Tanto que os premiados deste ano são Chay Suede e Letícia Colin, dois destaques legítimos de Segundo Sol.

Enquanto isso, os atores veteranos surgem indicados em “personagens”. Neste ano, Marieta Severo, Fernanda Montenegro e Adriana Esteves levaram. Sendo assim, para os prêmios de ator e atriz de novelas, são indicados os mocinhos e vilões das novelas daquele ano, que nem sempre são os melhores personagens.

Leia também: O fim do Programa do Porchat e a falta de criatividade da RecordTV

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio