Juliana Paes é a dona do coração dos brasileiros

Publicado há 2 anos
Por André Romano
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Costumo dizer que carisma não é comercializado no mercado: ou você nasce, ou não nasce com ele. E a minha personagem principal dessa resenha passou na fila do carisma um milhão de vezes: Juliana Paes emana esse amor, que pouquíssimas pessoas têm em sua essência.

O público reconhece esse sentimento, essa doçura, pois gente boa atrai gente boa. Prova disso são as reações do público com a sua Maria da Paz, personagem principal de A Dona do Pedaço, que a atriz entrega com maestria ao seu telespectador. Em menos de uma semana no ar, Maria da Paz já se tornou assunto nos salões de beleza do Brasil, também nos vagões do trem (Japeri-Central do Brasil). Dia desses, eu ouvi uma senhora comentar: “Bibi Perigosa vai vender bolo na rua. O crime não compensa”; dizia ela, misturando as personagens de Juliana.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Entrega

Mas isso faz parte do jogo. A intérprete faz o seu trabalho com tanta entrega, que as pessoas não esquecem os seus personagens. Bibi Perigosa, de A Força do Querer, ainda continua viva no imaginário das pessoas. Ponto para Ju Paes. E, com Maria da Paz, não será diferente. Não tenho dúvida disso. Acompanho a carreira de Juliana desde o seu início. Uma coisa é impressionante, a sagacidade em seu olhar continua a mesma: “eu quero, eu posso, eu consigo”. Além disso, sua humildade também permanece lá.

Juliana é joia rara. Durante o Carnaval, eu fiquei impressionando com a simplicidade dessa atriz, que atendeu toda a imprensa, debaixo de chuva, sempre com um sorriso no rosto. Com aquele olhar de sempre: “eu quero, eu posso, eu consigo”. Sem dúvida nenhuma, ela conquistará o Brasil com a sua Maria da Paz mais uma vez, já que ela é a dona do coração dos brasileiros. Vai, Juliana, que estamos aqui lhe aplaudindo de pé.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio