Há seis anos no Encontro, Fátima Bernardes vive melhor momento

Publicado há 3 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em junho de 2012, Fátima Bernardes surpreendeu o público ao surgir na televisão diferente. A ex-apresentadora do Jornal Nacional passava a entrar no ar nas manhãs da Globo, rodeada de uma plateia e discutindo assuntos diversos na estreia do Encontro com Fátima Bernardes. A estranheza do público diante da nova posição de Fátima fez com que o Encontro demorasse a engrenar. No entanto, passados seis anos, as dificuldades foram superadas e Fátima Bernardes se tornou um nome forte do entretenimento global.

A dificuldade inicial do Encontro com Fátima Bernardes se deu por uma série de fatores. Havia a vontade de tentar passar um “verniz” no velho formato de programa de debates, o que não funcionou de cara. Os debates longos e a plateia em cena todo o tempo fizeram do Encontro um programa sonolento. Erro grave em se tratando de um matinal. Por isso, o formato foi sendo ajustado aos poucos. A essência dos debates se manteve, mas os assuntos passaram a ser tratados mais organicamente, com o melhor aproveitamento dos convidados. A mudança do cenário também permitiu com que o Encontro fluísse.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Talvez seja esse o último programa que eu faço”, dispara Datena ao vivo

Outro problema era a própria postura de Fátima Bernardes, ainda muito refém da “quadradice” do jornalismo da Globo. Fátima conduzia o Encontro com elegância, mas faltava a ela uma persona como apresentadora de entretenimento. Ou seja, faltava personalidade. Isso foi surgindo aos poucos, quando Fátima Bernardes foi se desprendendo das amarras do jornalismo e ficando mais à vontade. Hoje, Fátima se diverte em cena, dança e paga mico, mas sem perder de vista sua função de informar dentro do programa.

E nada como o tempo para fazer com que as coisas entrem nos eixos. A direção da Globo foi paciente no processo de maturação do Encontro e, hoje, colhe os frutos. E Fátima Bernardes, aos poucos, foi adquirindo traquejo em sua nova função, e hoje o faz com muita destreza. Completamente à vontade em sua arena matinal, Fátima Bernardes se tornou um dos principais nomes da TV brasileira. Sem dúvidas, a apresentadora vive seu melhor momento profissional.

“Efeito Encontro”: outros jornalistas fizeram o caminho para o entretenimento

Fátima Bernardes não foi a primeira jornalista a atravessar a barreira do jornalismo para o entretenimento. Tempos atrás, Marília Gabriela passou a transitar entre as duas áreas com muita habilidade, e outros profissionais passaram a fazer o mesmo. Exemplo mais recente, Pedro Bial já havia trocado o Fantástico pelo BBB quando o Encontro estreou. Mas, sem dúvidas, depois da mudança de Fátima, a troca se intensificou.

Leo Dias e Fabíola Reipert se encontram com Silvio Santos e adiantam perguntas polêmicas

Na Globo, depois de Fátima Bernardes, outros jornalistas fizeram a transição. Zeca Camargo, Patrícia Poeta e Tiago Leifert trocaram o jornalismo pelo entretenimento. Nos outros canais, outros exemplos aparecem. Ticiana Vilas Boas, hoje afastada da TV, trocou o Jornal da Band pelos reality shows do SBT. Mesma coisa fez Ana Paula Padrão, que deixou as bancadas para comandar o MasterChef na Band. O caso mais recente é de José Luiz Datena, que trocou o Brasil Urgente pelo dominical Agora É com Datena.

À vontade, Tiago Leifert se destaca novamente em Central da Copa

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio