Fraco desempenho indica desgaste de O Aprendiz

Publicado há 2 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Aposta da Band para diversificar sua linha de shows, o reality show O Aprendiz decepcionou. A versão com influenciadores digitais apresentada por Roberto Justus não justificou o retorno do formato, depois de anos fora do ar. O pouco interesse da audiência depois de um hiato considerável mostra que o formato da atração já não exerce o magnetismo de antes.

O principal problema desta temporada de O Aprendiz foi justamente a “novidade” apresentada. Ou seja, a presença de digital influencers. A ideia era canalizar o número de seguidores dos participantes para a tela da TV, mas não foi bem isso o que aconteceu. O que já era esperado. O telespectador comum não sabe quem são estas personalidades, enquanto seus seguidores não necessariamente têm interesse em acompanhar um programa de TV. Além disso, a direção de O Aprendiz errou na estratégia, ao limitar o conteúdo que os participantes poderiam partilhar em suas redes. Ou seja, limou justamente a principal ferramenta deles.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Assim, a vitória de Gabriel Gasparini, o Gaspa, na final exibida hoje, 01, acabou passando despercebida. Uma pena, se considerarmos que O Aprendiz teve suas qualidades. Boas provas (mesmo várias delas não tendo a ver com o universo dos participantes) marcaram a edição, assim como o desempenho de Roberto Justus. Embora, diga-se, ele tenha sido simpático demais nas demissões, destoando do personagem implacável que encarnou nas temporadas passadas. A presença e os comentários de Vivianne Brafmann também fizeram a diferença.

Seria o fim de O Aprendiz?

Quando ainda era exibido pela Record TV, O Aprendiz já vinha numa curva decrescente em audiência. A atração registrou excelentes índices de audiência em suas primeiras edições. Porém, não resistiu à saída de Roberto Justus, substituído por João Dória Jr. nas temporadas 7 e 8. Justus voltou na temporada 9 e recuperou parte do prestígio, mas O Aprendiz não era mais o mesmo.

Entretanto, O Aprendiz ainda pode ter sobrevida. O ideal seria um retorno total e absoluto às origens. O melhor de O Aprendiz sempre foi acompanhar a performance de jovens executivos em busca de um bom emprego. Deste modo, o melhor prêmio para o programa ainda é um bom cargo. Prêmio em dinheiro é bom, mas O Aprendiz funciona melhor quando vai além da competição.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio