Fora de Hora tem bancada divertida, mas “matérias” são cansativas

Publicado há 9 meses
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Fora de Hora, novo humorístico da Globo, estreou com boas intenções e bons momentos. A atração satiriza um telejornal, brincando com os clichês do gênero, e acerta ao se mostrar em sintonia com o factual. Porém, o programa se perde com matérias non sense longas e menos eficientes que o texto dos apresentadores Paulo Vieira e Renata Gaspar.

O grande acerto da estreia foi justamente a dupla da bancada. Paulo Vieira e Renata Gaspar são carismáticos e bem divertidos. Além disso, o texto deles é, de longe, o mais inspirado do programa. Os dois tratam as notícias factuais com deboche e ironia, o que funcionou muito bem. Por exemplo, uma das manchetes lidas por eles foi “Globo prende youtubers no BBB e país comemora”. Uma alfinetada bem dada.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No entanto, Fora de Hora perde fôlego quando entram os “repórteres”. O programa mostrou um repórter tentando criar um factoide para emplacar uma matéria sobre os problemas da cidade, mas não empolgou. Outra tentava fazer uma matéria num cemitério, mas contou com a resistência de seu cinegrafista medroso. Nestes casos, foi um texto mais óbvio e que arranca, no máximo, um riso amarelo.

Formato amarrado

Espécie de “substituto” do Tá no Ar, Fora de Hora bebe da mesma fonte. Porém, tem em seu formato um limitador. Enquanto o Tá no Ar podia brincar com todo e qualquer programa da TV, Fora de Hora tem “apenas” o terreno do telejornalismo para explorar. Há boas possibilidades, claro, mas bem mais restritas. Pode ser divertido ver os dois apresentadores jogando videogame no telão do cenário, mas gags como esta tenderão a cansar no decorrer dos episódios.

Assim, Fora de Hora tem o desafio de criar em meio a este contexto mais limitador. O programa acertaria se conseguisse manter o fôlego dos momentos da bancada também nas “reportagens”, buscando uma unidade maior. Por enquanto, Fora de Hora fez apenas aumentar as saudades do Furo MTV, bem mais eficiente em fazer rir numa bancada de jornal.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais