Fábrica de Casamentos acerta ao focar em histórias de vida

Publicado há 2 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depois de duas temporadas bem-sucedidas, Fábrica de Casamentos chegou ao seu terceiro ano tentando fugir do óbvio. Na estreia da nova safra do reality show do SBT, o que se viu foi um esforço da atração de ir além do mostrado nas temporadas anteriores. Trata-se de uma decisão válida, tendo em vista que driblar o desgaste da fórmula é fundamental para sua longevidade. Entretanto, a missão também é um desafio espinhoso, já que o programa tem um tema muito específico.

Neste retorno, Fábrica de Casamentos mostrou a história do casal Maísa e Caio. Os noivos, do interior de São Paulo, são amantes da pescaria, e trataram de encomendar uma festa baseada neste inusitado tema. O episódio deu muito destaque ao casal protagonista, rememorando a história de ambos e fatos inusitados de suas vidas. Ao longo do episódio, eles relembraram que se conheceram num carnaval. O casal também revelou que vinha economizando dinheiro para que pudessem se casar, mas foram roubados.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Enfim, muitas histórias divertidas, emocionantes e inusitadas do casal permearam todo o episódio de estreia. Com isso, Fábrica de Casamentos perdeu muito daquele tom teatral que ostentava nas temporadas anteriores. Isso porque, nas safras passadas, os episódios perdiam muito tempo mostrando o aborrecimento dos organizadores da festa diante dos pedidos inusitados do casal. Era Lucas Andere chamando as madrinhas de loucas, ou Elisa Tavares reclamando das ideias estapafúrdias da família. Isso perdeu força.

Fugindo da mesmice

Deste modo, Fábrica de Casamentos conseguiu o que parecia impossível: sair da mesmice. Afinal, o que muda a cada episódio são as histórias de cada casal. Sendo assim, são estas histórias que garantem o diferencial dos capítulos. Ao insistir em mostrar os bastidores da preparação, em vez de focar nos noivos, Fábrica de Casamentos se repetia em demasia. Agora, este problema foi corrigido.

Assim, é bem possível que, na terceira temporada, Fábrica de Casamentos consiga manter o interesse da audiência. Afinal, o que não faltam são histórias inusitadas de noivos em busca da festa perfeita. E são justamente estas histórias que geram identificação e emocionam.

Além disso, Fábrica de Casamentos ainda tem o trunfo de ser um formato genuinamente brasileiro, algo raro na televisão atual. O programa de Chris Flores e Carlos Bertolazzi é uma criação da Formata, realizado em parceria com o SBT. Uma prova de que é possível fazer algo além de comprar formatos prontos de fora.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio