Entrando no sétimo ano, The Voice Brasil tem novos desafios

Publicado há 2 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mais longevo talent show em exibição na TV brasileira, The Voice Brasil estreou sua sétima temporada na noite de ontem (17). Como novidades, a atração agora terá dois episódios semanais, às terças e quintas-feiras, e lançou mão de um novo recurso, o “botão de bloqueio”. Com esta nova possibilidade, os técnicos Carlinhos Brown, Lulu Santos, Ivete Sangalo e Michel Teló podem impedir que um colega vire a cadeira para algum participante. No entanto, será que as novidades apresentadas garantirão o fôlego da atração?

Fora isso, a estreia do The Voice seguiu sua cartilha sem maiores sobressaltos. O que não é um demérito, afinal, a fórmula está azeitada e funciona direitinho. Ivete Sangalo, mais recente técnica do programa, segue muito à vontade na função. Ela divide com Michel Teló os momentos mais espontâneos das audições. Enquanto isso, Lulu Santos e Carlinhos Brown seguem com suas caras e bocas. Mas, verdade seja dita, foram menos forçados nesta estreia.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia mais: Claudia Leitte se apresenta como candidata do The Voice e a web pira

Além disso, os candidatos apresentaram um nível elevado, Tiago Leifert seguiu com sua costumeira segurança em cena, e Mariana Rios cumpre com simpatia a função de repórter. Quanto às “novidades”, a função de bloqueio parece servir mais como uma brincadeira do que um recurso que acrescentará, de fato, algo ao andamento do jogo. E os dois episódios semanais terão a ingrata missão de evitar a sensação de “mais do mesmo”, já que as etapas do jogo serão alongadas.

Fugindo um pouco da rotina, a estreia do The Voice contou, ainda, com a presença de Claudia Leitte como “participante”. A cantora se lançou na audição às cegas e viu todos os colegas virarem a cadeira para ela. Foi uma participação interessante e que divertiu. Deu à estreia um “molho diferente”. Resta saber se essas poucas diferenças vão garantir o interesse do público em mais um The Voice. A conferir.

The Voice Brasil: por onde andam os vencedores?

Outro desafio do The Voice Brasil é convencer o público de que seus vencedores vão decolar de fato. Afinal, lá se vão seis temporadas sem lançar um grande ídolo na música. Ellen Oléria, a primeira vencedora, segue fazendo shows, além de estar na TV no programa Estação Plural. Mas e os demais?

Sam Alves, a dupla Danilo Reis & Rafael, Renato Vianna, Mylena Jardim e Samantha Ayara seguem na luta, mas não explodiram. Por outro lado, não é preciso vencer o The Voice para se destacar. Vide Lucy Alves, que foi finalista no programa, não venceu, mas se tornou uma cantora conhecida e festejada atriz de novelas. Além de integrar os elencos de Velho Chico e Tempo de Amar, Lucy dá voz à canção de abertura de Orgulho e Paixão.

Veja também: Produção requintada, Onde Nascem os Fortes cumpriu sua missão

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio