Em 2020 a Globo completará 55 anos; que tal um festival de aniversário decente dessa vez?

Publicado há 10 meses
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No próximo dia 26 de abril, a TV Globo completará 55 anos de sua entrada no ar. Isso no mesmo ano em que, no mês de setembro, a televisão brasileira completará 70 anos de sua inauguração. Com toda a certeza, a especialíssima data dupla não pode passar em branco. Eram outros tempos, sem dúvida, mas em ocasiões anteriores semelhantes a essa a emissora promoveu em sua grade uma série de reprises de produções de gêneros variados que marcaram época. Especialmente os aniversários de 15, 20, 25 e 30 anos foram muito bem comemorados. Só que, com o passar do tempo e as mudanças de prioridades da programação, além de acontecimentos como o advento do Canal Viva (em 2010), repetecos de novelas, séries ou musicais parecem ter perdido o sentido para a Globo. Ao que o próprio Viva e o sucesso de novelas mais antigas no Vale a Pena Ver de Novo ao longo de toda a década claramente se contrapõem. Além de pensar com carinho na melhor execução dos programas inéditos do ano, é claro, por que não cuidar de uma comemoração mais nostálgica? As faixas da tarde e da madrugada do canal aberto, além de coirmãos pagos como Viva e Multishow e mesmo o streaming, parecem os melhores caminhos para isso. Ao invés de séries americanas, por que não as clássicas Séries Brasileiras (Malu Mulher, Plantão de Polícia, Amizade Colorida…)? Para substituir Avenida Brasil, por que não uma seleção especial compacta que exiba uma grande novela da história da emissora por mês, até o final do ano? Já imaginaram um Festival Globo 55 Anos com Gabriela, Pai Herói, Guerra dos Sexos, Que Rei Sou Eu? ou Renascer? Como diz o outro, fica a dica.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais