Elvira volta da “morte” ainda melhor em Novo Mundo

Publicado há 3 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Novo Mundo, novela das seis da Globo, é um êxito em todos os sentidos. A trama é boa, bem escrita, com direção primorosa e elenco em estado de graça. Dentre tantas qualidades, a novela de Thereza Falcão e Alessandro Marson serve, ainda, para dar novo status à carreira de Ingrid Guimarães. Já falamos aqui anteriormente que ela está em seu melhor momento na TV, mas é preciso salientar que a personagem voltou ainda mais deliciosa depois de passar por uma “quase morte”.

Como se sabe, a ideia original dos autores era mesmo matar a “grande atriz” Elvira Matamouros. Sua morte era desejada pelo vilão Thomas (Gabriel Braga Nunes), já que Elvira sabia demais a respeito das armações dele e, de quebra, ele ainda conseguiria jogar a culpa no mocinho Joaquim (Chay Suede), colocando-o atrás das grades. Entretanto, a audiência, com toda razão, chiou deste plano, pois era inadmissível que uma das melhores personagens da trama saísse dela antes do fim. Os autores, então, optaram por uma falsa morte de Elvira, fazendo andar a armação de Thomas e, ao mesmo tempo, mantendo-a na trama.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Thomas conseguiu o que queria, livrou-se de Elvira e colocou Joaquim na cadeia. Mas, agora, Elvira ressurge das cinzas e volta a aprontar das suas em Novo Mundo. E suas novas sequências, como uma “morta-viva”, foram simplesmente hilárias. Foi divertido ver a própria Elvira tentando entender se havia morrido ou não. Depois, entrou em cena a Madame Dalila, um disfarce de Elvira, que arrancou ainda mais risadas, aproveitando-se da versatilidade de Ingrid Guimarães. Ainda disfarçada, Elvira vestiu-se até mesmo de homem, em outro momento memorável. Por fim, foram ótimas as cenas de emoção de Germana (Vivianne Pasmanter) e Licurgo (Guilherme Piva), ao descobrirem que a parceira estava viva.

Nesta semana, ao reencontrar Joaquim na prisão, Elvira teve mais momentos de inspiração. Ela, que passou boa parte da história tentando fazer valer o seu casamento com o mocinho, agora contou a ele, toda consternada, que se apaixonou por outro. E, ainda, pediu para que ele não sofresse com isso. Como se não bastasse, soltou ainda um trecho da canção “O Portão”, de Roberto Carlos: “eu voltei, agora pra ficar…”, recitou ela, que vive cerca de 120 anos antes do nascimento do “rei”. Agora, Elvira ainda se torna uma peça-chave na história para a derrocada do vilão Thomas.

Uma ótima atriz, tendo em mãos um excelente texto e uma direção esperta fazem a diferença. E Novo Mundo, com a presença de Ingrid Guimarães, tem proporcionado grandes momentos ao espectador.

Notícia da saída de Evaristo Costa da Globo pega espectadores de surpresa

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio