Depois de muito exigir, Globo agora se contenta com ‘pouco’

Publicado há 4 anos
Por Endrigo Annyston
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Antigamente, a Globo tinha metas de audiência para cada faixa de novelas. Assim, era considerada fracasso a obra que não atingisse o objetivo.

Porém, conforme os números dos folhetins foram despencando, os diretores da emissora passaram a afirmar que não existe mais um número específico desejado para cada horário.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No momento, se uma trama das 21h marca 30 pontos, é motivo de festa. Ao mesmo tempo, esse índice é bastante ambicionado e visto como o ideal para às 19h.

No ano passado, Eta Mundo Bom! superava os 30 pontos e tinha mais audiência que Velho Chico. Ou seja, chegar a essa pontuação meio que passou a ser a “meta” para todas as faixas.

Como publicado há alguns dias, a Globo conseguiu acertar os folhetins das sete, que estão estáveis, mas enfrenta muitos problemas às 18h e 21h. A Lei do Amor, por exemplo, está sendo tão modificada quanto Babilônia, o maior fracasso da história, e somente agora, na reta final, consegue resultados “satisfatórios”.

Mesquinha, Globo ainda pensa que é a última bolacha do pacote

A expectativa agora está em torno de Glória Perez, que, diferente de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, tem décadas de experiência no principal horário de novelas do canal.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais