De vida sofrida e vivendo um amor proibido, Dolores é a grande mocinha de Nos Tempos do Imperador

A personagem de Daphne Bozaski assume a função de heroína romântica da novela

Publicado em 11/11/2021 21:47
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Nos Tempos do Imperador, Dolores (Daphne Bozaski) não teve uma vida fácil. Ainda criança, viu sua irmã fugir, deixando-a sozinha e enfrentando a rigidez do pai. Anos depois, teve que se submeter a um casamento arranjado com um mau caráter, numa relação em que come o pão que o diabo amassou. Agora, vive um amor proibido com Nélio (João Pedro Zappa), justamente o “braço direito” do marido do mal.

O romance com Nélio veio colorir a vida da jovem sofrida. Ao lado do rapaz, Dolores ganha um viço e um traço de esperança que nunca havia demonstrado na novela das seis da Globo. Com isso, o casal já caiu nas graças da audiência e se tornou um dos principais acertos da trama de Alessandro Marson e Thereza Falcão.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A aproximação de Dolores e Nélio veio, justamente, suprir a ausência de um romance mais clássico dentro de Nos Tempos do Imperador. Afinal, os protagonistas da novela das seis não vivem um romance de fato. O triângulo entre Pedro (Selton Mello), Teresa (Letícia Sabatella) e Luísa (Mariana Ximenes) é baseado num caso extraconjugal no qual o romance não convence.

Enquanto isso, Pilar (Gabriela Medvedovski) e Samuel (Michel Gomes) vivem uma história de amor um tanto quanto sem graça. A relação deles parece frágil diante da eterna falta de confiança que um parece possuir com o outro. É difícil torcer por um casal que cai em qualquer armação mequetrefe.

Assim, o romance entre Dolores e Nélio preenche uma lacuna. O casal é gracioso e verdadeiramente apaixonado. Mas está rodeado por empecilhos realmente convincentes, que impedem este amor de ser vivido em sua plenitude. Há um forte sentimento e uma forte razão para que eles não se entreguem de uma vez. Enquanto isso, eles aproveitam qualquer oportunidade e, assim, vão ganhando a torcida do público.

Além disso, o casal ainda conta com o talento e o carisma de seus intérpretes. Daphne Bozaski e João Pedro Zappa encontraram o tom certo do casal, e eles funcionam muito bem juntos. Há a tal da “química” aqui, que faz toda a diferença.

Com isso, Dolores se torna a “mocinha moral” de Nos Tempos do Imperador. A jovem tem uma trajetória marcada por dissabores, enfrenta uma série de impedimentos e se agarra na oportunidade de viver um amor para seguir acreditando em dias melhores. É o que se espera de uma mocinha romântica de uma novela das seis.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio