Completando 12 anos aos domingos, Eliana firma-se como grande nome da TV

Publicado há 3 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na tarde de ontem (20), o programa Eliana completou oito anos nas tardes de domingo do SBT. Somando aos quatro anos comandando o Tudo É Possível, na Record, a apresentadora Eliana completou nada menos que 12 anos no comando de um dominical voltado à família, após outros 14 anos como apresentadora infantil. Nada mal para uma artista que quase saiu do ar em várias ocasiões e que, hoje, está consolidada como um grande nome da TV brasileira.

Atualmente afastada de seu programa em razão da gravidez, Eliana ficou sempre pouquíssimo tempo fora do ar desde que estreou, à frente do infantil Festolândia. O fiasco desta primeira atração poderia fazer com que a loirinha sumisse de vez da TV, mas a apresentadora persistiu, ficando uns anos apenas chamando desenhos na Sessão Desenho. Em 1993, surgiu o Bom Dia e Cia, infantil que deu a primeira guinada em sua carreira na telinha. A atração, que está no ar até hoje, deu tão certo que passou a levar o nome de sua apresentadora, sendo rebatizado de Eliana & Cia em 1996. Transferiu-se para a Record em 1998, como uma espécie de “troco” da emissora, por ter perdido Ratinho para o SBT. Ali, penou por um bom tempo até conseguir criar uma audiência infantil para a Record. Na emissora, comandou Eliana & Alegria, Eliana no Parque, Eliana na Fábrica Maluca e Programa Eliana.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Foi na Record que Eliana ficou mais tempo fora do ar, cerca de dez meses. Foi o tempo entre a extinção do infanto-juvenil Eliana, que era exibido nas tardes de segunda a sexta, e a estreia do Tudo É Possível, em 2005, quando passou a falar com a família. A transição de público foi tão bem-sucedida que, em pouco tempo, o dominical se tornou uma das principais atrações da Record, ficando à frente do Programa Silvio Santos, do SBT. Era a criatura vencendo seu criador, já que foi Silvio Santos quem apostou na loira como apresentadora, após gostar dela numa participação do grupo Banana Split, do qual fazia parte, no Qual É a Música.

Em 2009, Eliana retornou ao SBT, mais uma vez como uma espécie de retaliação. Desta vez, foi a transferência de Gugu Liberato para a Record que desencadeou o “ataque” do SBT ao elenco da emissora. Curiosamente, entre tanto troca-troca de artistas de canal na época, só quem se deu bem mesmo nesta história toda foi Eliana, que retornou à sua casa original com status de estrela. Além disso, deu uma boa “sacudida” na programação dominical do SBT, que andava sem qualquer criatividade nos tempos do Domingo Legal de Gugu.

Eliana, na verdade, soube aproveitar bem todas as oportunidades que lhe foram dadas, utilizando-se de cada uma delas para se aprimorar como artista de televisão. Hoje, é uma apresentadora completa, segura, carismática e com uma inegável intimidade com a câmera. Por isso mesmo, segue firme e forte nas tardes de domingo, mesmo sendo este um dia bastante disputado na TV brasileira.

Boa audiência de Patati Patatá no SBT prova que há público para infantis

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais