Com reprise de Triturando e Alarma TV, madrugada do SBT perde fôlego

Emissora perde audiência na madrugada com programas controversos

Publicado há 2 meses
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em texto publicado recentemente, o colunista Ricardo Feltrin, do UOL, atentou que o SBT perdeu 41% de sua audiência da madrugada, comparando os resultados de julho de 2019 e julho de 2020. Um resultado que chama a atenção, tendo em vista que a emissora sempre teve na madrugada um “fiel da balança” que a mantinha no segundo lugar no ranking da audiência.

No entanto, não é difícil entender os motivos do desempenho fraco das altas horas do SBT. A emissora vem padecendo das “cismas” de Silvio Santos diante de alguns de seus programas, e o dono da emissora os vem testando justamente nas madrugadas. Atualmente, após Operação Mesquita, a emissora exibe uma reprise do Triturando, seguido do horrendo enlatado Alarma TV.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ou seja, como se manter acordado para se assistir ao Triturando nas madrugadas, se o programa apresentado por Chris Flores já é um convite ao sono no horário vespertino? Enquanto isso, Silvio Santos parece ter tomado para si a missão de fazer o Alarma TV emplacar no SBT de qualquer maneira. O programa que exibe violência explícita e escatologia já foi testado no horário nobre e pela manhã, sem funcionar. Depois de um tempo esquecido, voltou nas madrugadas.

Aliás, antes de Alarma TV retornar ao ar nas madrugadas, o SBT vinha exibindo no horário o WWE Raw, com a famosa luta livre dos EUA. No entanto, este programa nunca funcionou muito bem por aqui, e também já foi testado por Silvio Santos nos mais variados horários. E não deu certo.

Madrugadas passadas

Trata-se de uma situação inexplicável, se levarmos em consideração que a madrugada do SBT, historicamente, sempre foi forte. A emissora, desde que começou a preencher as 24 horas da grade, já exibiu por ali reprises de jornal, filmes e séries, com resultados sempre satisfatórios.

Vale lembrar que a madrugada do SBT já fez até a Globo se mexer. Foi com o projeto SBT Notícias, que preenchia todo o fim de noite do canal com informação ao vivo. O noticiário da madrugada da emissora deu tão certo que a Globo acabou mudando sua programação. Antes, a líder exibia filmes até o final da madrugada, seguidos dos programas do Telecurso e o Globo Rural. Mas, com o avanço do SBT no horário, acabou lançando um novo jornal, o Hora 1, que hoje começa às 4h.

A Band veio logo atrás, e também preencheu suas madrugadas com notícias, com a faixa + Info, seguida de telejornais logo cedo. E até a Record TV diminuiu o horário da igreja para iniciar sua programação jornalística mais cedo. Tem lógica, já que quem acorda muito cedo para trabalhar gosta de se informar antes de sair. O SBT “descobriu” este público, mas não o manteve.

Hoje, além de Triturando e Alarma TV, a emissora inicia seu Primeiro Impacto às 4 horas da manhã. Mas, como é antecedido por programas sem apelo, o jornal de Dudu Camargo demora a embalar. Isso sem falar na tradicional falta de investimento do SBT em jornalismo, o que coloca o Primeiro Impacto em desvantagem com relação à concorrência.

Ou seja, por conta da cisma de Silvio Santos em tentar emplacar programas que claramente não interessam ao público do SBT, a emissora vem perdendo terreno justamente num horário que sempre foi considerado seu “porto seguro”. Trata-se de uma situação, no mínimo, incompreensível.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais