Com personagem cheia de conflitos, Maria Fernanda Cândido comprova que faz falta às novelas

Publicado há 3 anos
Por Endrigo Annyston
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Festejada desde que estourou na TV em Terra Nostra, Maria Fernanda Cândido não é o tipo de atriz que emenda trabalhos e chega a ficar um bom tempo longe da TV. No caso das novelas, estava afastada do segmento desde 2012, quando fez Lado a Lado.

Depois, fez séries, que ficam menos tempo no ar. Agora, é um dos destaques de A Força do Querer, com uma personagem mandona que divide opiniões por exigir que seus familiares se comportem da forma como julga adequada.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ela se mete nos relacionamentos de Ruy (Fiuk), não entende a transexualidade de Ivana (Carol Duarte) e, ainda, colaborou para o afastamento de Eugênio (Dan Stulbach).

Tal qual Ruy, ele foi envolvido pelo “canto da sereia” – que não é sereia – Irene (Débora Falabella), que o faz de gato e sapato por ser fraco. E Joyce, que finalmente descobriu o caso dos dois, possibilitou que mais uma vez Maria Fernanda comprovasse sua competência quanto atriz.

Além de um dos rostos mais belos da TV, esbanja talento em tantas cenas difíceis do papel, que depois da fúria quebrando as coisas no apartamento da rival, do ataque contra Eugênio, ainda promete uma sequência em que Joyce vai sair do salto ao mostrar para Irene que nem sempre é toda certinha.

Certamente, esse vai ser um dos melhores momentos da trama de Glória Perez, e vale a pena esperar.

Maria Fernanda Cândido adianta próximas emoções de Joyce em A Força do Querer: “O casamento vai ruir”

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio