Com investimentos em futebol, SBT renasce das cinzas

Emissora volta a ser notícia ao transmitir a Libertadores

Publicado há 2 meses
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Já falamos por aqui que o SBT foi a emissora mais prejudicada com a pandemia. A falta de tradição em jornalismo e a dependência de auditórios prejudicaram a grade de programação da emissora, que ainda viu algumas de suas estrelas impossibilitadas de gravar este ano, incluindo aí o próprio Silvio Santos.

Sendo assim, a emissora perdeu fôlego e audiência em 2020. Parecia estar caminhando em direção a um buraco bem fundo. No entanto, o canal mostrou um improvável poder de fogo ao adquirir os direitos da Copa Libertadores da América. Com o recuo da Globo, que pretendia baixar o valor dos direitos, o canal de Silvio Santos acabou levando a melhor.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Apesar de ser uma emissora sem muita tradição no esporte, o SBT já teve seus momentos de glória no segmento. Em meados dos anos 1990, a emissora tinha uma equipe esportiva forte, transmitindo campeonatos como o Torneio Rio-São Paulo e a Copa do Brasil. A Fórmula Indy (depois Fórmula Mundial) também tem história nos domínios de Silvio Santos. Nomes importantes, como Silvio Luiz, deixaram sua marca ali.

Houve uma tentativa de retomada em 2003, com o Campeonato Paulista, mas a experiência não foi das mais felizes, já que a Globo entendeu que exerceu seu direito de preferência, o SBT contestou, e até a Record TV (que era parceria da Globo no futebol na época) entrou no meio desta guerra que foi parar na justiça. Resultado: os três canais acabaram exibindo os jogos, aos trancos e barrancos. Depois disso, o SBT deixou o esporte de lado.

Flamengo

Entretanto, com a programação amarrada por causa da pandemia, o SBT ficou estagnado em 2020. Mas ensaiou sair da toca quando negociou com o Flamengo a exibição da final do Campeonato Carioca. Foi apenas uma partida, mas o canal caprichou na montagem de uma equipe esportiva a toque de caixa.

O bom resultado da partida, sobretudo comercial, deve ter feito a emissora voltar a olhar o esporte com mais carinho e atenção. Com a Libertadores, o SBT já foi ao mercado, contratando Téo José, Mauro Beting e outras estrelas do jornalismo esportivo. As contratações já deram um importante chacoalhão no mercado.

Assim, o SBT voltou a ser notícia, retomou a investida em programação e reapareceu aos olhos do público. E já considera adquirir os direitos de outras competições e modalidades esportivas. Se é um plano de longo prazo, ou apenas um rompante de Silvio Santos, não sabemos. Mas a chegada do futebol deu uma necessária lufada de ar fresco na combalida programação do SBT.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais