Com história de Guga, Malhação faz boa abordagem da homossexualidade na adolescência

Publicado há um ano
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Malhação, novela teen da Globo, já tratou de homossexualidade em algumas ocasiões. A atual temporada, Malhação: Toda Forma de Amar, também toca no assunto. Por meio de Guga (Pedro Alves), a trama vem abordando o tema sob o prisma da descoberta da sexualidade, mostrando todas as dificuldades que um adolescente passa quando sua orientação sexual vai ficando mais clara.

No início da história de Emanoel Jacobina, Guga é um típico adolescente que vive situações comuns à sua idade. Mas a vida dele muda quando o jovem se apaixona por Serginho (João Pedro Oliveira). Os dois iniciam um relacionamento. Porém, Guga prefere ocultar a relação, sobretudo para seus pais, Max (Roberto Bomtempo) e Regina (Karine Teles). Isso porque Max é um machista típico, que cobra do filho mais atitude diante das mulheres. Por conta desta pressão, Guga até recorreu a um namoro falso com a amiga Rita (Alanis Guillen).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Entretanto, o cerco começa a se fechar na vida de Guga. Seus pais começam a desconfiar da intensa amizade entre ele e Serginho. E Max não gosta nada da situação, preferindo não enxergar a realidade e forçar o filho a um comportamento que não é o dele. Deste modo, vai se criando uma situação cheia de mentiras e angústias.

Realismo

O texto de Malhação: Toda Forma de Amar tem sido muito sensível no trato da temática. Toda a trajetória de Guga, da descoberta às mentiras, desembocando na necessidade de ser verdadeiro consigo e com todos, é bastante reconhecível. Principalmente na relação entre Guga e seus pais. A dificuldade do jovem de ser compreendido em casa é uma situação bastante realista.

Claro, Malhação é uma novela e, como tal, recorre aos recursos típicos do folhetim. Neste momento, Guga tem direito até a uma ex-namorada grávida, o que deixa sua situação ainda mais complexa. Mas nada que comprometa a trama e a trajetória do personagem. No geral, trata-se de uma abordagem responsável, que pode servir como informação para quem vive situação semelhante.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais