Com As Aventuras de Poliana, SBT tira sua dramaturgia infantil da zona de conforto

Publicado há 3 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As Aventuras de Poliana, novela de Iris Abravanel que estreou ontem (16) no SBT, não é apenas mais uma novela infantil da emissora de Silvio Santos. A nova história vem forte, se mostrando muito mais ambiciosa que suas antecessoras. Nesta estreia, o que se viu foi um apuro técnico muito maior e uma produção que, embora mantenha a linha estética do canal, se mostrou mais grandiosa.

Isso ficou evidente no frenético primeiro episódio. Normalmente trancafiadas em estúdio, as novelas do SBT economizam nas cenas externas. Poliana, não. A nova trama teve direito a cenas de abertura em paisagens brasileiras, mostrando a origem de Poliana (Sophia Valverde). Mais adiante, órfã, Poliana se muda para São Paulo, onde vai morar com a amarga tia Luísa (Milena Toscano). Novamente, muitas cenas feitas in loco. Isso deu um respiro interessante à produção.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As Aventuras de Poliana estreia com apresentação frenética da história e bons momentos dos protagonistas

Além da produção mais caprichada, outra característica de As Aventuras de Poliana evidencia seu caráter mais ambicioso. Pela primeira vez desde que passou a investir em produções infantojuvenis, o SBT está apostando numa história que ainda não foi testada em sua própria programação. Isso porque Carrossel, Chiquititas, Cúmplices de um Resgate e Carinha de Anjo foram novelas que já tiveram versão exibidas pela emissora anteriormente, e todas bem-sucedidas em suas épocas de exibição. Seus remakes, então, eram apostas mais certeiras, praticamente à prova de erros.

Já As Aventuras de Poliana é baseada no romance Pollyana, de Eleanor H. Porter. Ou seja, pela primeira vez em sua já longa carreira como novelista, Iris Abravanel não se baseia numa novela já pronta, como aconteceu também nas tramas adultas Vende-se um Véu de Noiva e Corações Feridos (sua única novela original foi Revelação, de 2008/09). Agora, a autora se aventura em transformar um livro numa telenovela. Pollyana já teve versões feitas para o cinema e a TV anteriormente, incluindo uma novela nos tempos de TV ao vivo, exibida na Rede Tupi no final dos anos 1950 e com apenas 30 capítulos, mas é a primeira vez que o livro se torna uma novela no formato como a conhecemos.

As Aventuras de Poliana estreia bem e chega a picos de 18 pontos de Ibope para o SBT

Sem dúvidas, Iris Abravanel e sua equipe de redatores adquiriram um traquejo interessante na elaboração de tramas infantis ao adaptarem Carrossel, Chiquititas e as demais obras. No caso desta segunda, atualmente sendo reprisada, a redação nacional conseguiu até corrigir alguns rumos equivocados da obra original, ao dar mais unidade aos personagens e às tramas que os envolviam. Por isso mesmo, têm experiência para dar mais musculatura à obra literária ao qual se baseiam agora, criando tramas paralelas que conversam bem com o público ao qual a novela se destina. Com isso, um eventual e possível sucesso de As Aventuras de Poliana pode encorajar Iris Abravanel (ou até Leonor Correia, autora de Carinha de Anjo) a propor obras 100% originais como próximas produções. Seria bem interessante.

Por fim, a ambição da nova produção também se evidencia com a escalação de elenco, com muitos rostos conhecidos. No elenco adulto, nomes populares e consagrados, como Dalton Vigh (Sr. Pendleton), Milena Toscano, Clarisse Abujamra (Glória), Mylla Christie (Verônica), Marat Descartes (Durval) e Myrian Rios (Ruth), entre outros, dividem a cena com “pratas da casa”, como Lisandra Parede (Débora) e Pedro Lemos (Waldisnei). Além disso, traz ainda Larissa Manoela (Mirela), uma das principais estrelas adolescentes da emissora. Assim, As Aventuras de Poliana tem tudo para agradar seu público-alvo e se tornar mais uma novela infantil bem-sucedida do SBT.

Leia também: Programas de temporada privam público da presença de seus apresentadores

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio