gol

Com Arena SBT, emissora tenta driblar falta de tradição em esporte

Em seus quase 40 anos, emissora nunca emplacou um esportivo

Publicado em 26/10/2020

Atravessando uma grave crise, o SBT segue apostando no poder mobilizador e de faturamento do esporte, mais precisamente o futebol. Além de seguir transmitindo a Copa Libertadores da América, o canal de Silvio Santos abre mais espaço para o filão com o programa esportivo Arena SBT. Uma atração que chega cheia de desafios pela frente.

Apresentado por Benjamin Back, a nova atração das noites de segunda-feira do canal não traz nada de novo às tradicionais mesas-redondas futebolísticas. O apresentador recebe os ex-jogadores Emerson Sheik e Cicinho, além do comentarista Mano, Teo José e Mauro Beting, para falar sobre os assuntos da semana no futebol.

Sem dúvidas, uma boa sacada do SBT. Ao colocar no ar um programa esportivo, a emissora sinaliza ao mercado e ao público que tem levado o futebol a sério. Com Arena SBT, as transmissões da Libertadores não surgem mais como uma “ilha” dentro da grade. O programa permite que o futebol se amplifique e que o público do SBT se familiarize mais com o campeonato.

Entretanto, a missão do Arena SBT é das mais espinhosas. Afinal, a emissora não tem tradição em esporte. O SBT teve uma fase feliz com transmissões de futebol em meados da década de 1990, quando exibia a Copa do Brasil e outros campeonatos. Mas, depois disso, fez apenas apostas pontuais e de pouca repercussão.

E se transmissões de futebol são momentos raros dentro da programação do SBT, um programa esportivo é artigo ainda mais raro. Mesmo quando exibia a Copa do Brasil regularmente, a emissora não tinha um programa esportivo, reduzindo sua cobertura de futebol aos telejornais.

Tentativas

Mais adiante, mesmo sem transmitir jogos, o SBT chegou a tentar entrar nesta seara, quando lançou Jogo Duro, apresentado por Jorge Kajuru aos domingos em 2006. Na época, Kajuru era um nome forte do jornalismo esportivo, e estava acostumado a levar audiência e polêmicas por onde passava. Mas, no SBT, ficou escondido. Justamente porque o canal não tem tradição em esporte.

Em 2014, a emissora lançou outro esportivo, também chamado de Arena SBT, nas noites de sábado. Apresentado por nomes como Lívia Andrade, Alexandre Porpetone e Smigol, o programa era mais humorístico do que propriamente esportivo. Era uma ideia interessante, na tentativa de falar a um público mais amplo. Mas também não deu certo.

Ou seja, o histórico da emissora pesa contra. O SBT montou uma equipe interessante, tem boas intenções no segmento e parece realmente dedicado a fazer sua programação esportiva acontecer. Mas vai precisar ter paciência. Afinal, não é do dia para a noite que uma emissora sem tradição na área consegue atrair um público novo para si. Será preciso dar tempo ao tempo.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.