Chuvas em São Paulo movimentam as emissoras e reforçam o poder do jornalismo

Publicado há 7 meses
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta segunda-feira (10), as condições meteorológicas na Região Metropolitana de São Paulo remeteram a 25 anos atrás, sendo que em fevereiro não se via chuva igual há quase 40 anos. Desde a noite de domingo a região já vinha sendo castigada pelas chuvas, e os telejornais matutinos iniciaram uma verdadeira maratona que, no caso da Band, durou mais de 15 horas, até o encerramento do Jornal da Band, já depois das 20h. Ainda que tenha exibido algumas de suas atrações normalmente, como o capítulo de Avenida Brasil no Vale a Pena Ver de Novo, a TV Globo também ficou o dia todo em cobertura intensa dos fatos, tendo “derrubado” para São Paulo Bom Dia Brasil, Mais Você, Encontro, Globo Esporte e Se Joga. Rodrigo Bocardi e Glória Vanique ficaram no ar das 6h às 10h30, quando entregaram a condução do noticiário a César Tralli e Eliana Marques. Na Record TV, as reprises vespertinas de novelas deram espaço ao jornalismo, com o prolongamento do Balanço Geral até as 16h e Luiz Bacci iniciando o Cidade Alerta na sequência, cerca de uma hora antes do habitual. Além disso, quem diria, o SBT, que nos últimos anos não tem aberto mão da grade normal por nada, ainda que grande importância para os espectadores, levou o Primeiro Impacto até as 13h, numa verdadeira prova de resistência para Marcão do Povo, obrigado a permanecer no ar na ausência de Márcia Dantas. A jornalista não conseguiu chegar à sede da emissora, a saber, justamente por estar entre os milhares de cidadãos prejudicados pelas chuvas e suas consequências. Quem ganhou com essa batalha do telejornalismo pela melhor e mais abrangente cobertura foi o público, que merece ser bem informado e muda de canal sem pensar duas vezes.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais