Celso Portiolli pede mais espaço, mas devia se dedicar mais ao que já tem

Publicado em 14/06/2017

Em recente entrevista, Celso Portiolli afirmou querer trabalhar mais. Ele, novamente, lamenta a perda de espaço do Domingo Legal, que, desde 2015, foi reduzido em duas horas por causa da estreia do Mundo Disney. Segundo o apresentador, que chegou a ganhar mais espaço com o Sabadão (extinto este ano), trabalhar duas horas por semana é pouco para ele.

Celso Portiolli é um excelente animador, sem dúvidas. Mas não há demérito em comandar um programa de duas horas, muito pelo contrário. Até porque, quando acumulava as apresentações do Domingo Legal com o Sabadão, ele tinha em mãos as almejadas quatro horas semanais, mas pouco fazia com elas. Afinal, o Sabadão ocupava boa parte de seu espaço exibindo vídeos da internet, tal qual o Encrenca, da RedeTV!. E a falta de criatividade do Domingo Legal já não é novidade para ninguém.

O dominical, aliás, segue em baixa no Ibope. Muitos culpavam o Mundo Disney, que entregava o horário em baixa para o Domingo Legal. Entretanto, a faixa infantil tem menos culpa do que parece. No último domingo (11), por exemplo, a programação dos estúdios Disney registrou 5,4 pontos no Ibope, enquanto o programa de Celso Portiolli marcou 5. Ou seja, o dominical não consegue segurar nem a audiência herdada dos desenhos animados.

Por isso mesmo, Celso Portiolli não devia reivindicar mais espaço na programação, e sim reivindicar mais investimentos no Domingo Legal. Até porque não há problema nenhum em comandar um semanal de duas horas. Muitos apresentadores comandam semanais com menos tempo que isso, e fazem isso muito bem. Márcio Garcia e seu Tamanho Família, por exemplo, não precisam ocupar um grande espaço para oferecer um ótimo programa. O problema do Domingo Legal não é o tempo de duração, e sim a falta de investimento e de criatividade para produzir um conteúdo verdadeiramente interessante.

Pelo talento e pelos ótimos serviços prestados nestes anos todos de SBT, Celso Portiolli merece um programa à sua altura. E o Domingo Legal, definitivamente, não é.

Leia também:

Quadro Dez ou Mil é um acerto do Programa do Ratinho

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.