As Aventuras de Poliana estreia com apresentação frenética da história e bons momentos dos protagonistas

Publicado há 3 anos
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta quarta-feira, dia 16, o SBT estreou sua nova aposta no filão das novelas infantis, As Aventuras de Poliana. Escrita por Íris Abravanel a partir do romance de Eleanor H. Porter, com direção geral de Reynaldo Boury, a história estreia com a possibilidade de chegar à marca de 700 capítulos e com uma verba de produção elevada, de cerca de R$ 120 mil por capítulo.

Confira o que acontece em As Aventuras de Poliana de 16 a 18 de maio

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Foi um primeiro capítulo longo – quase 80 minutos de duração –, mas nada que não se tenha visto na concorrência em outras estreias. O primeiro terço se concentrou em mostrar o Ceará, onde Poliana (Sophia Valverde) morava com os pais, Lorenzo (Lázaro Menezes) e Alice (Kiara Sasso), donos de uma companhia de teatro mambembe composta apenas por eles mesmos.

Mylla Christie contracena com cachorrinha em As Aventuras de Poliana e comemora personagem excêntrica: “É o meu sonho estar no SBT”

Lorenzo e Alice, os pais de Poliana (Divulgação)

Também de lá é João (Igor Jansen), que ela conhece numa das apresentações dos pais. O garoto sofre por não poder estudar, obrigado pelo pai Tião (Helder Sossa) a ajudar na lavoura e no trabalho doméstico.

A família de João (Divulgação)

Esse começo da história talvez tenha sido corrido demais, e ficou no ar o porquê da separação de Poliana dos pais. A mãe morreu, muito bem, mas e o pai? Como a tia Luísa (Milena Toscano), amargurada e fria, apesar de jovem e bonita, soube que a sobrinha passaria a morar com ela, uma obrigação que ela não desejava, mas com a qual terá de cumprir? Milena saiu-se bem nas cenas em que apareceu, e desde já fica a apreensão com a possibilidade de no decorrer da novela a atriz precisar ser substituída, já que está grávida – e As Aventuras de Poliana deve chegar a ultrapassar no ar, a julgar por suas antecessoras.

Luísa, tia de Poliana, a impede de lhe dar um abraço (Divulgação)

Merecem destaque também os atores Jitman Vibranovski e Rafaela Ferreira, que nos papéis de Antônio, o jardineiro e motorista, e Nancy, a empregada de Luísa, representam a princípio a única fonte de carinho e ternura que Poliana terá na casa da tia.

Antônio e Nancy à espera de Poliana na rodoviária (Divulgação)

Estrela da casa, Larissa Manoela apareceu já no primeiro capítulo dançando ao som de música bastante alta e “sensualizando”, já que não é mais a Maria Joaquina de Carrossel e isso agora é mais aceitável, por assim dizer. Apareceu pouco, mas já sentimos um conflito inicial de sua personagem Mirela – ter que cuidar sozinha da avó Branca (Lilian Blanc), que finge ser uma velhinha doente que necessita de auxílio, após a prima Nancy anunciar que vai deixar de morar com elas.

Mirela (Divulgação)

No movimentado capítulo de estreia, Poliana foi mostrada feliz com os pais, triste com a morte da mãe, sonhando com a nova vida em São Paulo, conhecendo e reencontrando o novo amigo João, sendo maltratada devido à “ajuda” de meninas que não gostaram dela na Escola Ruth Goulart – onde, sabemos, sua mãe e sua tia também estudaram e Luísa tem assuntos mal resolvidos – estariam ligados à sua amargura de hoje? Possivelmente. E terminamos o capítulo com Poliana sendo procurada por todo o bairro pela tia e pelos empregados enquanto está na escola, infiltrada num evento importante, e sem querer foi parar no palco, sob os holofotes, no momento principal da noite, quando Filipa (Bela Fernandes), a neta de uma importante integrante da comunidade escolar, Glória (Clarisse Abujamra), ia se apresentar e teve de si desviadas as atenções.

Poliana no centro do palco da escola (Divulgação)

Apesar do ritmo um pouco frenético demais, das viagens dos meninos algo mal explicadas, do otimismo excessivo da protagonista – que é plenamente desculpável sendo a novela baseada na obra em que é, mas que deve ser pesado por Íris e sua equipe de colaboradores –, o primeiro capítulo apresentou bem diversos núcleos da história, mostrou Sophia e Igor bastante seguros em cena, com pequenas arestas a serem aparadas no decorrer da apresentação – valendo aqui lembrar que o SBT grava suas novelas com bastante antecedência, ao contrário da Globo, por exemplo, onde há uma “frente”, mas não tão grande –, o visual e o tom dão mostras de que o público da emissora de Silvio Santos não deve mudar de canal ao final de Carinha de Anjo. O filão da novela infantil, se levado a sério como tem feito o SBT, tem uma dignidade inegável e que deve ser exaltada. Abaixo, o primeiro capítulo na íntegra:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio