Após ser vista em A Terra Prometida, Elizângela se destaca em A Força do Querer

Publicado há 4 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os tempos são outros mesmo no mundo da televisão brasileira. Há poucos anos, era inimaginável ver um ator ou uma atriz emendando trabalhos entre Globo e Record. A emissora carioca costumava colocar atores vistos na concorrência numa espécie de “quarentena”, descansando a imagem do artista antes de colocá-lo novamente no ar.

Há alguns anos, no entanto, a coisa foi ficando mais flexível. Gabriel Braga Nunes, por exemplo, era o protagonista de Poder Paralelo na Record em 2010 e, em 2011, retornou à Globo num dos principais papéis de Insensato Coração. Mas o caso mais recente, e que chama a atenção, é da atriz Elizângela. Num caso raro, se não for o único, o nome da artista figurava entre os contratados para A Terra Prometida, novela da Record encerrada recentemente e, ao mesmo tempo, já estava na reserva para A Força do Querer, da Globo. Ou seja, mesmo batendo cartão na Record, Elizângela já figurava na lista de atores da novela de Gloria Perez.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Assim, o público acompanhou Elizângela abandonando os trajes épicos de Milah, sua personagem na história bíblica de Renato Modesto, e já adotando o visual suburbano contemporâneo de Aurora, papel de destaque em A Força do Querer. Na nova novela das nove da Globo, Aurora é a mãe de Bibi, personagem de Juliana Paes, uma das protagonistas do enredo. Nestes oito capítulos já exibidos, Aurora teve um bom destaque contracenando com a filha Bibi, e também com o genro Rubinho, papel de Emílio Dantas, outro ator que já teve destaque na Record.

A maior movimentação de atores entre novelas da Globo e da Record se deve à nova política de contratação das duas emissoras, que vem diminuindo seu elenco fixo e preferindo firmar contratos por obra certa. Assim, terminado o trabalho numa emissora, o profissional já está disponível para engatar um novo trabalho na outra. Por isso mesmo, é bom perceber que a tal “quarentena” que a Globo impunha anos atrás já não existe mais. Assim, os atores têm mais oportunidades e campo de trabalho, já que não temem mais trocar a Globo pela Record crendo que teriam as portas fechadas depois. A circulação está mais livre e isso é positivo.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio