Amor de Mãe, a novela certa na hora errada

História criada por Manuela Dias foi prejudicada pela paralisação que a pandemia motivou

Publicado há um mês
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A pandemia de covid-19 está a todo vapor depois de quase cinco meses de quarentena – embora muita gente negue ou ignore isso. A TV Globo se viu obrigada a suspender as gravações de todas as suas novelas, incluídas as que estavam no ar, claro.

Amor de Mãe (às 21h), de Manuela Dias, com dois meses pela frente conforme a previsão inicial, e Salve-se Quem Puder (às 19h30), de Daniel Ortiz, com quatro meses pela frente conforme os planos do começo. Na Record TV, Amor Sem Igual (20h45min), de Cristianne Fridman, também saiu do ar, mais ou menos pela metade.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Não falta quem lamente que a sua novela não possa voltar ao ar o quanto antes, e isso não ocorrerá antes de 2021, pelo menos na Globo, depois de vistas e revistas as condições sanitárias que garantam a segurança de todos os profissionais envolvidos.

Em meio a tantas definições imperiosas do momento, Amor de Mãe de dois meses pela frente perdeu um e Salve-se Quem Puder, de quatro meses, perdeu dois.

Muita gente caiu de pau na decisão, comumente se valendo do argumento de que Salve-se Quem Puder é ruim, não merece ter o dobro de tempo no ar que Amor de Mãe, um luxo, uma maravilha, uma garrafa d’água gelada no deserto.

Bem, ambas as novelas foram reduzidas à metade do que faltaria em condições normais, diante do que se pretende contar e das necessidades da emissora, de cada horário, das equipes das sucessoras etc.

Lembrando que, mesmo para gravar uma quantidade reduzida de capítulos inéditos ante o desejo inicial, será preciso tapar os buracos com reprises durante esse período de retomada, já que o ritmo de produção não atenderá a necessidade de exibição à razão de seis capítulos semanais, um ao dia, de segunda a sábado.

Amor de Mãe foi a novela certa na hora errada. Não tivesse sido interrompida pela pandemia nem reduzida à metade do que faltava da previsão de capítulos para o desfecho planejado pela autora, provavelmente seguiria num crescendo de repercussão, audiência e críticas positivas.

E para dizer isso não é preciso gostar dela, mas enxergar o que vinha sendo apresentado e comentado a partir do apresentado. Depois de quatro novelas que, ibope à parte, mereceram muitas críticas negativas, Amor de Mãe se esforçou em texto, produção, proposta narrativa, elenco, fotografia, cenografia, enfim, em tudo.

A novela de Manuela retoma suas gravações nesta segunda-feira (10), dentro de todas as precauções possíveis. A novela merece um final digno? Sem dúvida, goste-se dela ou não. Mas o mesmo vale para Salve-se Quem Puder, que mal começou e teve que sair do ar. E para qualquer novela que venha a ser interrompida – não descartem essa possibilidade pelos próximos dois, três anos, caros leitores.

Tudo isso deve ser pensado antes de simplesmente elogiar ou malhar uma decisão que desfavorece a novela desejada e em princípio favorece aquela da qual não se gosta. O público de ambas, que por vezes coincide, merece o mesmo respeito.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais