A Fazenda 12 acerta no elenco e na dinâmica, mas peca no ritmo

Depois da fraca temporada anterior, reality show acerta a mão

Publicado há um mês
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Prestes a completar um mês no ar, A Fazenda 12 vem trilhando um caminho de sucesso na programação da Record TV. O reality show, mais uma vez, mostra que ainda tem fôlego e poder de mobilização. Uma prova de que a emissora acertou em cheio no elenco da temporada.

Participantes bem escolhidos são fundamentais. Uma boa escalação dita os rumos do jogo. E é um quebra-cabeça difícil de montar, já que não basta apenas reunir figuras interessantes. É preciso que estas figuras funcionem juntas, fazendo a convivência acontecer. Quando acontece a química de um elenco disposto a competir, já é meio caminho andado para o sucesso.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

E A Fazenda 12 está bem servida neste quesito. Jojô Toddynho é uma figura que agrada os internautas, garantindo a boa repercussão do reality show nas redes. Luiza Ambiel e Juliano Ceglia correm por fora na busca pelo título de vilão. Raíssa Barbosa causa. E até o controverso Biel consegue divertir o público com os seus devaneios.

A dinâmica também foi bem estabelecida. Foi uma boa ideia fazer da quarta-feira um “dia nobre” de A Fazenda. Afinal, agora a Record TV surge sozinha como entretenimento nas noites desta dia da semana, já que Globo e SBT estão apostando em futebol. Com isso, a possibilidade de alavancar os demais dias da semana cresce. Foi uma estratégia de grade acertada (na verdade, até que demorou para isso acontecer, não?).

Erros

No entanto, o grande erro de A Fazenda ainda é seu ritmo truncado. A edição dos episódios perde muito tempo com sequências desinteressantes, enquanto abusa do poder de fazer mistério sobre algo mais relevante para o jogo.

Não dá mais para aceitar que a produção “guarde segredos”, evitando queimar cartuchos antes do programa. O BBB, da Globo, até interrompe a programação quando há uma novidade a ser mostrada. Já o programa de Marcos Mion tenta esconder os fatos, guardando tudo para a hora do programa, na esperança de que a expectativa se converta em audiência.

Tanto que até os assinantes do PlayPlus reclamam da transmissão ao vivo do reality. Sem poder escolher a câmera, o espectador sempre precisa lidar com cortes nas cenas interessantes, que são reservadas para o programa noturno. Uma estratégia que parece equivocada, já que, se há algo novo acontecendo, isso já geraria expectativa por si só.

Mesmo assim, A Fazenda ainda consegue mostrar o seu poder de fogo. Os personagens emplacaram e a narrativa ganha novas nuances a cada semana. Um bom renascimento, considerando-se a temporada fraquíssima do ano anterior.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais