CNN Brasil erra com Jornal da CNN, de William Waack

Publicado há 2 meses
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A CNN Brasil já está no ar. Pode parecer cedo para tirarmos conclusões definitivas, e é. Mas podemos falar o que a emissora – que passou semanas fazendo testes – apresentou até aqui em seu horário mais nobre, o das 21h30, com o Jornal da CNN, com o jornalista-medalhão William Waack.

Apesar da história no jornalismo e da presença que ele impõe na bancada, o programa, que deveria ser o mais interessante da grade de programação, falha miseravelmente em seu formato. A CNN Brasil colocou um jornal de televisão aberta no segmento pago. Talvez, na expectativa de abocanhar um público saudosista, o noticiário tenha sido pensado para lembrar o Jornal da Globo. Este foi apresentado por Waack durante mais de 10 anos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com isso, se o telespectador pode ver o Jornal da Globo na Globo ou o diferenciado Jornal das 10, na GloboNews, por que veria o jornal de Waack? Depois de amargar o segundo lugar entre os canais de notícias, perdendo de longe para a concorrente, dá para entender que o telespectador esperava mais, muito mais.

William Waack e Daniel Adjuto, no Jornal da CNN (Reprodução)

O Jornal da CNN poderia ser menos convencional e pender mais para o editorial

Com uma hora e meia de duração, o noticiário poderia ter apostado em um formato mais editorializado, com as análises partindo principalmente de Waack. Obviamente, ele sabe fazer isso sem gaguejar. Ao invés de exibir reportagens da CNN americana – que NADA interessam ao brasileiro – ou chamar de modo protocolar repórteres nas capitais, por que não entregar um jornal de análise e opinião?

Deixe-me explicar melhor. A CNN Brasil é um canal de notícias, é segmentado. Passa o dia apresentando o factual ao telespectador. O próprio Expresso CNN, que vem antes, é extremamente vivo, quente. Qual é o sentido de fazer um “Jornal da Globo”, resumindo as notícias do dia e chamando colunistas para assuntos específicos? Ademais, pior fica se considerar que mais tarde ainda tem o boletim CNN Newsroom, que é um resumão do dia.

Cris Dias, Lourival Sant’Anna, Thaís Herédia e outros, por exemplo, poderiam contribuir muito mais em um debate, com análises inteligentes, com o contraditório, instigando, propondo a pauta pública. Por que Waack não investiu em um formato de painel tão explorado pela própria – e tão mencionada ao longo da programação – CNN americana?

Se alguém tiraria de letra esse tipo de programa, esse alguém seria Waack. Se não se diferenciar, vai ser humilhado não só pelo robusto Jornal das 10, como também pelo GloboNews Em Pauta.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais