Publicidade

Júnior Bake Off: realities com crianças são interessantes?

Participantes do Júnior Bake Off Brasil
Publicidade

O SBT vem exibindo o Júnior Bake Off Brasil, versão infantil da famosa competição de confeiteiros. A “versão kids” da atração emplaca sua terceira temporada no canal de Silvio Santos, e com audiência satisfatória para o canal. No entanto, a presença dos pequenos parece não despertar tanto o interesse do público quanto a versão com adultos. Por que será?

Apesar da boa audiência, Júnior Bake Off sempre pareceu um programa exibido em horário errado. Afinal, está na linha de shows do SBT, indicando que é um programa para um público mais velho. Porém, como a disputa acontece de maneira distinta à da versão adulta, fica a impressão de que a emissora está exibindo uma atração infantil tarde da noite.

Isso porque, na versão adulta, os jurados Beca Milano e Olivier Anquier podem ser mais duros nas avaliações diante dos confeiteiros. Enquanto isso, a apresentadora Nadja Haddad consegue ser a conselheira sem apelar para o tatibitate. Mas na versão infantil, isso obviamente não acontece. E é bom que não aconteça mesmo, afinal, ninguém quer ver crianças maltratadas na TV. Mas isso, sem dúvidas, deixa a competição mais morna. É “fofa”, mas não emocionante.

Continua depois da publicidade

Horário alternativo

Mais esperta foi a Globo, que optou por exibir a versão infantil do The Voice nas tardes de domingo. O horário parece mais de acordo com a audiência familiar que um programa neste estilo almeja. The Voice Kids não é um programa infantil, mas seu apelo familiar faz com que ele esteja perfeitamente em harmonia com seu horário de exibição

Júnior Bake Off não é um programa ruim. Mas não tem o poder de entretenimento magnético que a versão adulta possui. O SBT poderia poupar o formato e apostar em novidades em seu início de ano. E deixar a competição de sobremesas para os adultos.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo. 

Publicidade
© 2020 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade