Mesmo com vários apresentadores em seu cast, Globo escala atores para a função

Publicado há 2 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A prática não é nova, mas vem crescendo nos últimos tempos. A Globo tem transformado alguns nomes de seu elenco de atores em apresentadores. Depois de entregar o comando do PopStar à Taís Araújo, o canal agora escalou Lázaro Ramos e Juliana Paes para comandar um novo game show. Eles se juntam a Fernanda Souza, Sophia Abrahão e outros nomes que já bateram cartão nas novelas do canal, mas que hoje falam diretamente para a câmera.

Com novos espaços para programas de temporada, a emissora vem promovendo um rodízio de programas de entretenimento. Deste modo, acaba vendo aumentar a demanda por “mestres de cerimônias” à frente desta variedade de formatos. Essa é uma das explicações para tantos nomes da dramaturgia da emissora passarem para a linha de shows.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Saiba mais: “É muita emoção latente, de todo mundo”, diz Tais Araújo sobre apresentar o PopStar

Lázaro Ramos, que se tornou apresentador da Globo com o Lazinho com Você, agora comandará um novo game show das noites de quinta-feira da emissora. Chamado de Os Melhores Anos de Nossas Vidas, o programa unirá o ator e Juliana Paes, e deve ter ainda um terceiro nome. Enquanto isso, a esposa de Lázaro, Taís Araújo, estreará à frente do PopStar, competição musical entre famosos que foi comandada anteriormente por Fernanda Lima. Atualmente, a grade do canal conta ainda com o musical SóTocaTop, apresentado por Fernanda Souza e o cantor Luan Santana.

Além destes programas, a Globo segue com seu Vídeo Show, que costuma sempre apostar em atores-apresentadores. Foi assim no passado, com Miguel Falabella e Cissa Guimarães. Agora, segue assim com Sophia Abrahão. Joaquim Lopes, atualmente em Orgulho e Paixão, também passou um bom tempo no vespertino. Muitos acreditam que ele pode retornar ao fim de seu trabalho no folhetim.

Enquanto isso, emissora “encosta” apresentadores

Apesar de fazer sentido no contexto do aumento de produtos na linha de shows, a prática de transformar atores em apresentadores tem um efeito colateral estranho. Afinal, enquanto os atores circulam entre novelas e programas, apresentadores veteranos enfrentam a fria geladeira global.

Leia também: Sexta temporada de Orange is the new Black decepciona

Fernanda Lima, que comandava dois formatos ao ano, agora só fica com o Amor & Sexo. Em 2018, ela poderá ser vista na tela da Globo por apenas poucas semanas. Márcio Garcia também tem seu programa de temporada, o Tamanho Família, mas poderia comandar uma segunda atração sem maiores prejuízos. E ainda há Angélica, atualmente trabalhando no projeto de um novo programa para o ano que vem. Por que não aproveitar a loira num destes formatos?

Isso sem falar no time do É de Casa, que trabalha em esquema de revezamento aos sábados. Qualquer um ali poderia assumir uma nova função, como acontece com André Marques, visto também no The Voice Kids. Outro caso curioso é o de Adriane Galisteu, exímia animadora que conquistou seu espaço na Globo como atriz. Ela vive Zelda em O Tempo Não Para.

Sendo assim, não faz muito sentido a Globo aproveitar seus atores no comando de programas, enquanto não aproveita os apresentadores que já estão em seu cast.

Leia também: Com destino incerto, Sabrina Sato é mal aproveitada na Record

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio