Troca-troca de repórteres prejudica o Vídeo Show

Publicado há 3 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Que o Vídeo Show anda mal das pernas há tempos, já não é novidade pra ninguém. A concorrência com o Balanço Geral da Record fez o vespertino da Globo passar por uma série de mudanças, a grande maioria sem efeito algum, na tentativa de conter as fofocas do quadro A Hora da Venenosa. Entre as mudanças, a constante troca de repórteres da atração.

Nesta semana, foi noticiado que a repórter Rafa Brites vai deixar o microfone do vespertino. Rafa, aliás, era figura recente no programa, e entrou após a saída da ótima Aline Prado. E, ao mesmo tempo em que Rafa se despede, duas novas aquisições chegam ao vespertino: Vivian Amorim e Fernanda Keulla. As duas ex-BBB’s comandaram a Rede BBB, novidade da última edição do Big Brother Brasil, e mostraram bom desempenho. Bem avaliadas, agora farão matérias sobre os bastidores da Globo no programa apresentado por Otaviano Costa e Sophia Abrahão.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Não produzem mais nada exclusivo”, dispara Leo Dias sobre A Hora da Venenosa

O que chama a atenção nesta movimentação toda é que a troca constante de repórteres (e até de apresentadores) do Vídeo Show não traz qualquer mudança prática no programa, que continua se arrastando em meio a pautas fracas e pouco criativas. Na atual fase, salvam-se apenas os quadros que preservam a história da emissora, como Meu Vídeo É um Show e Memória Nacional. Sendo assim, não adianta trocar repórter e nem apresentador, se não há a intenção de ajustar o conteúdo do Vídeo Show.

A revista diária sobre os bastidores da Globo acaba de completar 35 anos. É natural que, após tanto tempo e de já ter feito de tudo, o programa tenha dificuldades em manter sua relevância. Mas a mudança constante do elenco do Vídeo Show não é a solução para tentar conter a queda de audiência. Pelo contrário: sem um rosto com o qual o espectador possa identificar como do programa, não se cria um laço afetivo. Passa a impressão de que o programa tem sido feito na base do improviso, já que pode ser apresentado por qualquer pessoa a qualquer momento.

Mais ambicioso e com Gugu à vontade, Power Couple estreia bem na Record

São fortes as notícias de que a Globo prepara um novo programa vespertino. E talvez seja o momento de o canal refletir e considerar que esta nova atração possa substituir o Vídeo Show. Afinal, já está bem claro que a direção não sabe que rumo dar ao programa, e as constantes alterações do elenco acabaram culminando com um desgaste ainda mais intenso. Infelizmente, parece que o Vídeo Show já deu com a cabeça no teto. Não tem mais para onde ir.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio